Relembre as falhas das edições anteriores do Enem

Relembre as falhas das edições anteriores do Enem e veja como o INEP lidou com essas situações. Desde que passou a adotar um novo…

Relembre as falhas das edições anteriores do Enem e veja como o INEP lidou com essas situações. Desde que passou a adotar um novo formato em 2009, o Exame Nacional do Ensino Médio sofreu constantes mudanças e readequações. Isso, no entanto, resultou em erros que deixaram os estudantes indignados. Leia a matéria e recorde as principais falhas.

Relembre as falhas das edições anteriores do Enem. Foto: Ilustrativa.

O Enem foi criado em 1998, a princípio como um instrumento responsável por medir a qualidade do Ensino Médio em todo o país. A partir de 2009, a prova se tornou mais extensa e importante para quem deseja ingressar no ensino superior, afinal, ela passou a substituir vestibulares e se tornou critério essencial para garantir uma bolsa de estudo.

Saiba mais: 5 dicas para se dar bem na redação do ENEM 2015

Relembre as falhas das edições anteriores do Enem

Com o passar dos anos, o Enem ganhou peso na vida de milhões de estudantes. Na medida em que o exame adotou proporções maiores, os problemas também começaram a aparecer. Relembre as falhas das edições anteriores do Enem:

Vazamento da prova

Na primeira falha, em 2009, funcionário de uma empresa gráfica, responsável pela produção do material das provas, furtou uma das provas que continham o gabarito e tentou vendê-la para o Jornal de São Paulo. Uma série de questionamentos, quanto à qualidade das provas aplicadas, suas formas de correções e até mesmo sobre o sigilo das informações, foram levantados. Em consequência, o exame precisou ser refeito e o Governo Federal gastou mais de 65 milhões na produção das novas provas.

Com tantas falhas, o Enem chegou a perder a sua credibilidade. Foto: Ilustrativa.

O fato ficou marcado na história do ENEM, porque a fórmula utilizada para a elaboração das provas e a forma de aplicação é considerada uma das mais seguras do mundo, com uma estrutura maior que a maioria dos concursos públicos realizados no país.

Leia Também:  Capa de Trabalho Escolar

Muitos estudantes desistiram de fazer as provas naquele ano. E para piorar, as universidades e faculdades deixaram de utilizar as notas do Enem como complemento do vestibular.

Vazamento de dados

A página do INEP sofreu um erro de segurança em 2010, o que permitiu o livre acesso aos dados pessoais dos participantes das edições de 2007, 2008 e 2009. Qualquer pessoa podia consultar informações como CPF e RG, sem precisar de senha. Diante dessa falha grave, o órgão responsável pelo ENEM mudou o seu sistema de consulta.

Leia mais: Dicas de como estudar para o Enem

Provas com erros graves

Provas com erros graves chegaram às mãos dos candidatos. Foto: Ilustrativa.

No ano seguinte, em 2010, as provas entregues a quase três mil pessoas estavam erradas e com erros graves. Avaliações com questões repetidas foi a principal falha do exame, o que obrigou essas pessoas a refazerem a avaliação.

Tema da redação que vazou

Parece que 2010 foi realmente o ano com mais falhas no Enem. O tema da redação dessa edição vazou, pois uma das educadoras responsáveis por aplicar a prova passou a informação para o filho, que realizaria o exame. O final dessa história é que a professora foi processada e o adolescente desclassificado. No mesmo ano, um repórter pernambucano também contribuiu com o vazamento do tema da redação, enviando uma mensagem por celular para a equipe do jornal onde trabalhava.

Erro no Cartão de Confirmação

Em 2011, o INEP tomou as devidas precauções para evitar vazamentos e garantir a segurança do exame. No entanto, três dias antes da aplicação da prova, cerca de mil estudantes do Rio de Janeiro constataram que o local do exame no cartão de confirmação estava errado.

Leia Também:  Mestrado em Administração grátis - onde cursar, informações

Erros na correção de redações

E os problemas com a edição do Enem 2011 se estenderam em 2012, afinal, 129 textos produzidos por candidatos foram corrigidos de forma errada. O INEP precisou adotar algumas medidas e tornar a correção um pouco mais rigorosa.

Receita de miojo

A polêmica do miojo e do hino do Palmeiras. Foto: Ilustrativa.

Em 2013, os corretores se equivocaram ao dar nota 560 a um estudante que redigiu a receita de macarrão instantâneo na sua redação. Outro candidato também teve uma nota considerável ao elaborar parágrafos com trechos do hino do Palmeiras. Essa falha teve grande repercussão na mídia e implicou em mudanças na correção das redações.

Veja também: Novas Regras de Redação, Enem 2015

É importante que você relembre as falhas das edições anteriores do Enem para entender melhor porque o exame está se tornando cada vez mais rigoroso. Continue acompanhando as postagens do Mundo das Tribos, pois temos muitas outras dicas e informações sobre a prova.

 

Top