Relacionamento: Estar Sozinha não Significa Solidão

Editorial MDT 28/08/2011 Comportamento

A despeito de muitas conquistas femininas das últimas décadas, há um mito que perdura a respeito de relacionamentos: o de que toda mulher precisa estar em uma relação para ser completa. Há quem creia que estar solteira significa solidão, infelicidade ou fracasso.

Isso parece ser um mito bastante popular. É comum ver quem se menospreze ou se sinta perdida por não ter um relacionamento ou por não se casar e constituir família, como se a ideia de felicidade fora desta cartilha fosse ir contra o caminho natural, ou como se houvesse apenas um caminho para ser estar bem consigo mesma e perante as outras pessoas. Talvez fruto da cultura de cara metade, que reza a lenda ser necessária tê-la perto de si para concretizar qualquer ideia de final feliz.

O perigo da dependência emocional

Não é problema querer ter alguém para si, não é ruim querer companhia de alguém que você ame. O problema é o tipo de coisa que alguém sozinha acaba enfrentando por conta desta crença que atinge especialmente as mulheres. Embora hoje os estudos digam que os homens estão a fim de ter uma família e aquele algo mais que parecia ser exclusivamente feminino, eles não são tão cobrados a encontrar “a tampa da panela”. Aproveitam a solteirice e a liberdade e não sentem culpa a respeito disso.

Já para elas, a simples menção a solteirice aos olhos alheios pode soar como um atestado de anormalidade ou fracasso. Sempre parece haver algum parente, ou alguma amiga que olhe para você com um ar indulgente, ou afirme “fique tranquila que um dia acontece.” Para algumas mulheres, passar o dia dos namorados sem companhia parece ser o martírio definitivo e para outras, a ideia de estar só pode ser tão inconcebível que ela passa a aceitar os a ideia de simplesmente viver para o parceiro. Em casos mais extremos submete-se aos relacionamentos mais loucos. E isso muito pouco tem a ver com bem estar ou um final feliz

É possível sim ter a felicidade mesmo solteira:

O problema disso tudo é que essa procura desesperada ou essa tristeza é uma perda de tempo: você não precisa de uma cara metade para ser feliz. A sua felicidade não tem de depender exclusivamente da presença de um companheiro.

Não há mal algum em estar só: solteira, seja por opção ou por algo de momento não significa fracasso nem qualquer espécie de demérito. Não é nada errado ir sozinha ao cinema ou se divertir sem a presença de um marido, noivo, namorado, rolo ou ficante.

Isso se chama independência emocional: uma questão de autoestima. A presença de um companheiro não tem de ser a muleta da sua felicidade, mas sim parte dela.

Se está sozinha, aproveite a oportunidade para cuidar de si ao invés de se lamentar. Faça o que gosta, aprecie a vida. Com certeza esse tempo terá muito mais proveito e muito mais disposição para viver qualquer história de forma sadia para você mesma. E caso goste da ideia de ter um amor, fique tranquila: um dia ele acontece, mas lembre-se que tendo a independência emocional, as chances da história dar certo são bem maiores.

Outros artigos

Itaú – Vagas de estágio 2013

30/01/2013

Itaú – Vagas de estágio 2013

O Itaú Unibanco está procurando jovens com determinação, foco, paixão e muita vontade de mostrar o que sabem na prática. A companhia é uma das mais cobiçadas do Bras...

Pontos de Mergulho no Caribe

21/05/2011

Pontos de Mergulho no Caribe

O Caribe ou Caraíbas faz parte da América Central e é um complexo formado por ilhas, ilhotas e arquipélagos. Ele recebeu esse nome por causa do Mar do Caribe, que ba...