Relacionamento aberto: Como funciona

O relacionamento aberto é um tipo de relação amorosa na qual os parceiros têm a liberdade de sair com outras pessoas. Podem se relacionar…

Por Editorial MDT em 22/03/2012

O relacionamento aberto é uma forma de relação amorosa.

O relacionamento aberto é um tipo de relação amorosa na qual os parceiros têm a liberdade de sair com outras pessoas. Podem se relacionar sexualmente ou amorosamente sem que haja cobrança do parceiro. É também conhecido como “poliamor”. Os casais abrem mão de uma relação monogâmica “fechada ou a dois” e veem como natural manter vários casos simultaneamente. Para os mais tradicionalistas, essa relação parece absurda, mas é a opção de algumas pessoas e deve ser respeitada.

Liberdade no amor e confiança mútua

Os “poliamoristas” pregam acima de tudo liberdade no amor. O fato de amar e ser amado por mais de uma pessoa não é visto como um problema. Para eles, a fidelidade não deve se referir a um “sentimento de posse”, mas sim a confiança mútua.

As relações abertas são bem difíceis de serem vividas na prática, apesar de na teoria parecerem mais honestas que uma traição. Elas exigem maturidade, autoconhecimento, sensatez, boa autoestima, boa percepção e aceitação dos riscos. 

O relacionamento aberto permite que os parceiros se relacionem com outras pessoas.

O relacionamento deve ser consciente 

Algumas pessoas se sentem atraídas pela ideia de se ter um relacionamento aberto, mas de alguma forma percebem que não conseguirão a felicidade dessa maneira.

Quando na relação existem dúvidas ou ciúmes, investir em um relacionamento aberto não será prazeroso ou satisfatório. Sendo assim, aceitar só por desejo só do parceiro pode causar uma grande frustração.

“Tudo deve ser uma escolha consciente, tendo em vista que envolve aspectos muito sérios, da vida amorosa de cada um” (diz Ricardo Monezzi- fisiologista de comportamento da Unifesp)

Você está preparado para este tipo de relacionamento?

Devemos nos lembrar de que o que mantém o relacionamento amoroso em ebulição é o fato de desconhecermos sobre o outro, sobre a vida pessoal e sobre as suas reais intenções. Quanto menos previsível o comportamento do outro mais empolgante se torna a relação. Além disso, esse tipo de relacionamento pode provocar uma sensação de insegurança: Quando vai acontecer? Quem vai ter outro parceiro primeiro?

Para um relacionamento durar, independente das escolhas, é necessário ter confiança um no outro.

Portanto, uma relação amorosa bem sucedida depende muito do que é construído pelo casal. Quando existe o respeito de ambas as partes, a cumplicidade, o afeto verdadeiro e maturidade, as chances de dar certo são altas. Com ou sem jogo aberto.

Top