Editorial MDT 14/04/2013 Bem Estar

O refluxo gastresofágico é um problema bastante comum em nosso meio. Ele costuma cursar com complicações muito incômodas, causando intenso mal estar e contribuindo para a diminuição da qualidade de vida dos que sofrem com essa doença. Confira algumas dicas super eficientes de como evitar o refluxo.

Saiba o que fazer com o refluxo na gravidez.

A pirose (queimação) é a principal queixa de refluxo gastresofágico. (Foto: divulgação)

Como evitar os sintomas do refluxo

O refluxo gastresofágico é um problema multifatorial, envolve desde fatores como alimentação inadequada até a genética. Em uma pessoa normal, o conteúdo gástrico não deve retornar para o esôfago, mas para quem possui refluxo esse problema ocorre. Existem formas de evitar que o retorno gástrico ocorra. Para isso, alguns cuidados alimentares e comportamentais devem ser tomados. Veja como evitar a doença do refluxo gastro esofágico. 

  • Mudanças alimentares

Pacientes portadores de refluxo devem evitar a ingestão de alimentos que causam irritação da parede esofágica ou que estimulem uma hipersecreção de ácido pelo estômago. Na lista de alimentos não recomendados estão:

    • Temperos industrializados;
    • Comidas apimentadas;
    • Frutas cítricas;
    • Tomate;
    • Cebola;
    • Bebidas com cafeína;
    • Bebidas gasosas;
    • Bebidas alcoólicas;
    • Chocolate;
    • Frituras;
    • Comidas gordurosas.

A elevação da cabeceira da cama é uma recomendação muito importante. (Foto: divulgação)

  • Mudanças comportamentais

A adoção de um estilo de vida mais saudável, eliminando alguns comportamentos que contribuem para desencadear os sintomas de refluxo, são bastante úteis:

    • Cessar o tabagismo;
    • Perder peso, no caso de pacientes obesos ou com sobrepeso;
    • Evitar a realização de refeições em grande quantidade, ingerindo pequenas porções ao longo do dia, a cada 3 horas;
    • Não deitar logo após as refeições;
    • Ingerir líquidos pelo menos 2 horas antes de se deitar;
    • Não dormir de bruços, dando preferência ao decúbito lateral esquerdo;
    • Elevar a cabeceira da cama (pode-se utilizar tijolos sob os pés da cabeceira, para aumentar o ângulo da cama);
    • Evitar roupas e acessórios que apertem a região epigástrica.

Tratamento medicamentoso

O tratamento medicamentoso é uma das ferramentas que podem ser usadas no combate dos sintomas do refluxo gastresofágico, mas não é capaz de eliminar a causa do problema sem que sejam adotadas as recomendações dietéticas e comportamentais. Como o uso contínuo desse tipo de medicação pode causar outros problemas de saúde ou mascarar doenças gástricas que cursam com quadro sintomatológico semelhante, o uso de antiácidos só deve ser iniciado sob orientação médica.

Veja outras dicas para se livrar dos incômodos do refluxo.

O uso de medicação deve ser feito apenas com orientação médica. (Foto: divulgação)

O refluxo é um problema bastante frequente que causa incômodo no dia a dia de muita gente. Para evitar o problema é necessário seguir algumas recomendações alimentares e comportamentais, deixando o uso de medicamento para último caso e sempre sob recomendação médica. Vale a pena ressaltar que pacientes com quadro de queimação crônica devem procurar atendimento médico, pois algumas outras doenças podem cursar com quadro sintomatológico semelhante.

Outros artigos

Receita de quibe de peixe

12/03/2012

Receita de quibe de peixe

[caption id="attachment_407654" align="aligncenter" width="484" caption="Quibe de peixe, delicioso, sabor irresistivel, experimente."][/caption] A culinária é mui...