Reconheça os sinais da depressão

Reconheça os sinais da depressão. Você sabia que muitas pessoas têm depressão e nem sabem? A depressão é uma doença psiquiátrica capaz de causar…

Por Redacao em 19/09/2014

Reconheça os sinais da depressão. Você sabia que muitas pessoas têm depressão e nem sabem? A depressão é uma doença psiquiátrica capaz de causar inúmeros sintomas psicológicos e físicos. A maioria dos adultos com depressão nunca chega a ser avaliado por um psiquiatra, já que muitas vezes seus sintomas não são devidamente reconhecidos. A tristeza profunda é um dos sinais mais conhecidos da doença que, no entanto, provoca muitas outras complicações no corpo, algumas raramente associadas à depressão.

Confira: Diferenças entre tristeza e depressão 

Reconheça os sinais da depressão - A depressão pode ser uma doença silenciosa (Foto: Divulgação)

Reconheça os sinais da depressão

A depressão não se manifesta da mesma forma de pessoa para pessoa. Se, em alguns casos, são mais evidentes os sintomas emocionais  noutros doentes a depressão manifesta-se sobretudo de forma física – com dor, alterações no sono, falta de energia, fadiga. Os sinais da depressão também podem se confundir com outras doenças. Confira abaixo as dicas para que você reconheça os sinais da depressão:

  • Desânimo, cansaço fácil, necessidade de maior esforço para fazer as coisas
  • Desinteresse, falta de motivação e apatia
  • Humor depressivo ou irritabilidade, ansiedade e angústia
  • Diminuição ou incapacidade de sentir alegria e prazer em atividades anteriormente consideradas agradáveis
  • Interpretação distorcida e negativa da realidade: tudo é visto sob a ótica depressiva, um tom “cinzento” para si, os outros e o seu mundo
  • Falta de vontade e indecisão
  • Sentimentos de medo, insegurança, desesperança, desespero, desamparo e vazio
  • Pessimismo, ideias frequentes e desproporcionais de culpa, baixa autoestima, sensação de falta de sentido na vida, inutilidade, ruína, fracasso, doença ou morte.
Leia também: Sinusite  pode ser causada por problemas nos dentes

Associado ao tratamento medicamentoso da depressão, é importante o paciente mudar alguns comportamentos do seu dia-a-dia (Foto: Divulgação)

  • A pessoa pode desejar morrer, planejar uma forma de morrer ou tentar suicídio
  • Dificuldade de concentração, raciocínio mais lento e esquecimento
  • Diminuição do desempenho sexual (pode até manter atividade sexual, mas sem a conotação prazerosa habitual) e da libido
  • Perda ou aumento do apetite e do peso
  • Insônia (dificuldade de conciliar o sono, múltiplos despertares ou sensação de sono muito superficial), despertar matinal precoce (geralmente duas horas antes do horário habitual) ou, menos frequentemente, aumento do sono (dorme demais e mesmo assim fica com sono a maior parte do tempo)
  • Dores e outros sintomas físicos não justificados por problemas médicos, como dores de barriga, má digestão, azia, diarreia, constipação, flatulência, tensão na nuca e nos ombros, dor de cabeça ou no corpo, sensação de corpo pesado ou de pressão no peito, entre outros.

Tratamentos para a depressão

Além das dicas para que você reconheça os sinais da depressão, é importante que você saiba quais são as formas de tratamento para a depressão. A escolha do tratamento mais adequado deve ser personalizada e feita depois de uma avaliação física e mental completa da pessoa doente. Os tipos de tratamento são diversificados, sendo aplicados de acordo com a situação clínica.

Algumas formas de tratamento natural para a depressão é ingerir alimentos ricos em vitamina B12, ômega 3 e triptofano, pois impulsionam o bom humor e devolvem a energia perdida. Alguns alimentos com estes nutrientes são o salmão, tomate ou espinafre.

A toma de suplementos vitamínicos como Centrum ou Memoriol B6 é recomendado para melhorar o cansaço mental e físico apresentado pelos pacientes com depressão.

Tratamento alternativo para depressão

As medicações usadas no tratamento não são como drogas, que deixam a pessoa eufórica e provocam vício (Foto: Divulgação)

Descubra o poder das flores na sua vida

O tratamento da depressão é essencialmente medicamentoso. Existem mais de 30 antidepressivos disponíveis. A terapia é simples e, de modo geral, não incapacita ou entorpece o paciente. Existem também outros tratamentos como a psicoterapia e a terapia de grupo.

Outras formas de tratamento alternativo para depressão são a homeopatia, acupuntura, florais de Bach e aromaterapia. Estes tratamentos podem ser úteis por tratar o indivíduo como um todo e não somente a doença.

Top