Quantidade certa de vitamina D no sangue protege saúde de idosos

Tudo que é demais prejudica, e com as vitaminas não é diferente. Segundo um estudo realizado pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, os…

O peixe uma rica fonte de vitamina D (Foto: Divulgação)

Tudo que é demais prejudica, e com as vitaminas não é diferente. Segundo um estudo realizado pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, os níveis certos de vitamina D no organismo de uma pessoa idosa, ajudam a diminuir os riscos de problemas como ataque cardíaco, fratura e câncer. A pesquisa foi publicada no periódico Annals of Internal Medicine nesse mês de maio.

Durante onze anos os estudiosos acompanharam 1.621 adultos inscritos no Estudo de Saúde Cardiovascular (projeto realizado nos Estados Unidos para analisar a progressão de doenças cardíacas em indivíduos com mais de 65 anos). Para saber a relação da vitamina D no sangue dos participantes, os cientistas realizaram o exame de sangue conhecido como 25-hydroxy-vitamin D, que mede de maneira precisa a quantidade dessa substância no corpo.

Leia também: Vitamina D: importância, benefícios

Ao longo desse vasto período estudado, os cientistas observaram a associação entre os resultados dos testes sanguíneos e os problemas de saúde dos participantes da pesquisa. Depois de onze anos, 137 deles haviam sofrido fratura no quadril; 186 haviam tido ataque cardíaco; 335 haviam sido diagnosticados com câncer; sendo que outros 360 morreram.

A quantidade certa de vitamina D ajuda na preservação da saúde do idoso (Foto: Divulgação)

Diante desses dados os estudiosos concluíram que o risco de ocorrência de problemas do gênero aumentou quando a concentração de vitamina D indicada pelo exame de sangue foi menor do que 20 nanogramas de vitamina por mililitro de sangue (ng/ml) (um nanograma equivale a um bilionésimo de grama). Esse índice é parecido ao considerado ideal para pessoas adultas pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia (SBEM): de 20 a 32 ng/ml.

Leia Também:  Cálcio e vitamina D podem melhorar expectativa de vida de idosos

Leia também: Benefícios da vitamina C para a beleza

De acordo com os pesquisadores da Universidade de Washington que realizaram o levantamento, as próximas pesquisas sobre o assunto deverão abordar, por exemplo, os efeitos do aumento da vitamina D em pacientes que costumam apresentar baixos níveis do composto no sangue. Essa dosagem elevada da vitamina no sangue pode ser obtida, por exemplo, com suplementos, mudanças na dieta e prática de atividades ao ar livre.

Top