Quando o excesso de exercícios faz mal a saúde

Todos sabemos que praticar exercícios melhora nossa saúde, nossa qualidade de vida. Que não praticá-los aumenta o riso de desenvolvermos doenças. Mas, até que…

Todos sabemos que praticar exercícios melhora nossa saúde, nossa qualidade de vida. Que não praticá-los aumenta o riso de desenvolvermos doenças. Mas, até que ponto a prática de exercícios faz bem a nossa saúde? É isso que tentaremos esclarecer aqui.

Há pessoas que ficam horas e horas na academia em busca de um corpo sarado. Mas, músculos tonificados, barriga tanquinho e beleza não significam saúde. Essa prática, quando exagerada, pode se tornar uma doença, chamada vigorexia, na qual o individuo procura a qualquer preço alcançar um corpo perfeito.

A sobrecarda do excesso de exercícios nos músculos sinaliza para o sistema nervoso central que há uma fadiga generalizada. Então todo o corpo trabalha como se estivesse cansado.

A falta de exercícios deixa nosso sistema imunológico (de defesa) preguiçoso. Aumentando a chance de microrganismos como bactérias e vírus adentrarem o nosso corpo. Mas o excesso de atividades físicas tem mostrado também malefícios para a saúde.

Por outro lado, a prática de exercícios na medida certa trás muitos benefícios a nossa saúde. Exercitar-se melhora a auto estima, diminui a depressão por liberar substâncias como a endorfina, melhora o controle do apetite e melhoram o funcionamento do sistema nervoso central

O que ocorre quando exageramos nos exercícios?

1)    Diminuem nossas células de defesa;

2)    Aumenta a quantidade de radicais livres, substâncias maléficas para o organismo;

3)    Ocorrem riscos cardiovasculares e inflamações articulares;

4)    Aumentam as chances de aparecer tumores devido a diminuição da imunidade e o aumento da produção me substâncias tóxicas;

5)    Pode ocorrer hipoglicemia se o indivíduo é diabético;

6)    Quem tem asma acaba tendo uma chance maior de ocorrer uma crise;

7)    Aumenta o nível de hormônios do estresse;

8)    Enfraquece os ossos por desequilíbrio hormonal.

 Quais os benefícios?

1)    Aumenta a circulação cerebral, diminuindo o risco de derrame;

2)    Mantém os vasos sanguíneos em funcionamento adequado não desgastando o coração;

3)    Diminui o estresse;

4)    Libera substâncias como endorfina capaz de trazer bem estar ao indivíduo;

5)    Diminui risco de tumores;

6)    Diminui a resistência a insulina , facilita a entrada de açúcares nas células;

7)    Fortalece os ossos;

8)    Diminui depressão.

Então qual é o ideal?

Nosso corpo vai dando sinais sobre a quantidade de esforço que estamos fazendo. Quando você faz exercícios e não sua, não cansa, pode ser que a prática esteja realmente leve demais. Se você sua muito, sente dores no peito após os exercícios, falta de ar, dores musculares que não passam, então você está exagerando.

A melhor dica é não extrapolar. Se você não está acostumado a fazer exercícios, comece lentamente. Faça antes uma visita ao médico para ver se você tem algum problema de saúde antes de fazer exercícios. Peça ajuda a um profissional especializado. Conforme o tempo vai passando, seu corpo vai acostumando com o esforço e você pode, devagar, aumentar a quantidade de exercícios.

E para terminar, mantenha uma dieta saudável. Exercícios e alimentação adequada são as melhores formas de evitar doenças e viver por muito tempo.

 

 

Top