Quais os esportes mais indicados para crianças?

As crianças devem, desde cedo, realizar atividades físicas. Essa prática ajuda no crescimento e na formação de uma boa saúde. Na hora de escolher…

Por Editorial MDT em 30/11/2011

As crianças devem, desde cedo, realizar atividades físicas. Essa prática ajuda no crescimento e na formação de uma boa saúde. Na hora de escolher o esporte certo para cada criança, muitos são os fatores que devem ser levados em conta, para que não seja prejudicial à sua saúde.

Primeiro, as crianças precisam de uma atividade física geral, como é feito normalmente nas escolas. Esse tipo de atividade é muito importante para a saúde e o crescimento infantil. São aquelas brincadeiras como queimada e vários outros esportes. É importante também para desenvolver o lado social da criança e diminuir seus medos.

Com o passar do tempo pode ser escolhido um esporte para que a criança se dedique mais. Mas, nesse caso vale seguir algumas dicas:

1. Certifique-se de que o professor é um profissional em educação física. Pois esse seria o melhor instrutor para a criança.

2. O esporte tem que ser escolhido pela criança. Se ela se negar a fazer uma atividade que os pais tenham sugerido, não a obrigue. O esporte só faz bem quando a criança gosta dele, pois pode causar algum trauma caso tenha repercussão negativa na vida do indivíduo.

3. Deixe que seu filho faça uma aula experimental, sem compromisso de continuar.

4. Fale com o professor e assista a uma aula, junto com seu filho, para que vocês escolham a atividade.

5. Cuidado com o excesso de expectativas. É preciso ficar atento para que não se cobre da criança um nível de desempenho não compatível com a sua idade. Os ossos podem sofrer lesão se receberem uma carga de treinamento muito grande. Além que o desgaste emocional pode ser muito prejudicial.

6. Escolha um local para fazer as atividades que seja a escola, o clube ou a academia mais próximos de sua residência. Para que não exista tanta dificuldade de se chegar ao local, diminuindo as chances de desistência da atividade.

Alguns exemplos de esportes são: Basquete, basebol, futebol, ciclismo, ginástica, handebol, judô, natação, pólo aquático, tênis e vôlei.

Como escolher?

1. Até os 6 anos de idade, priorize as atividades que ajudem no desenvolvimento das habilidades motoras. Para isso, escolha atividades que contenham brincadeiras que exijam movimentação em diversas velocidades e direções, equilíbrio e manipulação de objetos. Dê preferência para as atividades cooperativas e não as competitivas. Os jogos devem ter regras bem simples de serem entendidas.

2. Entre 6 e 12 anos as regras passam a ter mais importância, portanto é interessante introduzir jogos mais complexos. Permita à criança participar da construção das regras. Dê preferência para jogos em que haja a cooperação e também competição.

3. A partir dos 12 anos podem entrar as atividades mais desafiadoras e competitivas. As regras devem ser introduzidas de forma adaptada para cada idade e nível de habilidade. 

O que não se deve fazer

Evite os esportes que estimulam a violência e que tragam muita competição.

Se sua filha é gordinha, evite esportes como balé. Pois, o fato de ser gordinha pode dificultar alguns movimentos causando situações constrangedoras, que poderão acabar com a autoestima dela. Se houver muita insistência, deixe-a praticar a atividade, mas fique atento, se ela apresentar sinal de desânimo e baixa autoestima, convide-a para participar de outra atividade.

Top