Projovem Urbano 2012: inscrições, regras

Na última quinta-feira, dia 10 de novembro, foi publicado no Diário Oficial da União as normas para a próxima edição, que acontecerá em 2012,…

Na última quinta-feira, dia 10 de novembro, foi publicado no Diário Oficial da União as normas para a próxima edição, que acontecerá em 2012, do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem Urbano). Esse programa é uma realização do governo federal e tem como objetivo oferecer cursos para jovens de 18 a 29 anos que não se formaram no ensino fundamental. Até a edição deste ano a Presidência da República coordenava o programa, a partir da edição de 2012 a administração do Projovem será responsabilidade do Ministério da Educação (MEC).

O projeto repassa verbas federais para os governos estaduais, que por sua vez, repassam os valores recebidos aos municípios que possuam mais de 100 mil habitantes. O dinheiro é aplicado em cursos do ensino fundamental, aulas de informática e profissionalização dos alunos. Para o ano que vem estima-se que o governo federal repassará parcelas que podem variar de R$ 165 e R$ 170 por estudante regularmente matriculado nas instituições de ensino.

Cada governo estadual receber os valores destinados aos municípios em três parcelas. A primeira parcela levará em consideração a meta de matricula estipulada pelo governo federal, a segunda parcela será direcionada aos governos dos Estados após a confirmação do número de matriculados que prosseguem no curso, frequentando as aulas regularmente, e a terceira e última parcela levará em consideração quantos alunos continuarão no curso até sua formação.

De acordo com as informações fornecidas pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), neste ano de 2011 cerca de R$ 22 milhões foram repassados pelo governo federal aos governos estaduais ao Programa Nacional de Inclusão de Jovens. Até o momento o valor de investimento no programa chega a R$ 80 milhões. Para se ter uma ideia no aumento significativo das verbas destinadas ao projeto, em 2009 os valores destinados ao Projovem Urbano chegaram a R$ 44 milhões.

Leia Também:  Inglês sem Fronteiras: como funciona, saiba mais

Para se inscrever no programa o jovem de 18 a 29 anos deve saber ler e escrever, pois será aplicada uma prova escrita provido pela Coordenação Nacional e aplicada no local em que o jovem pretende estudar, com supervisão do Sistema de Monitoramento e Avaliação. O candidato não pode ter concluído o ensino fundamental, ou seja, a 8ª série. Para saber informações sobre o calendário de inscrições assim que ele for divulgado basta entrar em contato por meio do telefone  0800 722 7777.

Top