Programa Educacional Mulheres Mil

Para elevar a escolaridade e dar formação profissional às brasileiras em situação econômica vulnerável, o Governo Federal criou o Programa Educacional Mulheres Mil, em…

Com o Programa Mulheres Mil, o Governo pretende profissionalizar e inserir no mercado de trabalho 100 mil mulheres até 2014. (Foto: Divulgação)

Para elevar a escolaridade e dar formação profissional às brasileiras em situação econômica vulnerável, o Governo Federal criou o Programa Educacional Mulheres Mil, em parceria com o Canadá. Com ele, o governo pretende formar 100 mil mulheres até 2014 para ingressarem no mercado de trabalho.

Segundo estatísticas, 80% das mulheres que participaram do projeto-piloto do programa, que foi de 2007 a 2010, conseguiram empregos nas suas áreas de formação, conseguindo verba para sustentarem as suas famílias com dignidade. Essa primeira etapa aconteceu apenas em 13 estados das regiões norte e nordeste. Entretanto, a partir do ano passado, o programa começou a ser ampliado para o restante do país, alcançando hoje, os 26 estados mais o Distrito Federal.

No ano passado, 10 mil mulheres foram atendidas pelo Programa Mulheres Mil em 112 campi em todo o Brasil. Nesse ano, o objetivo governamental é alcançar mais 20 mil mulheres em mais 214 núcleos credenciados pelo projeto, que foi viabilizado graças à adaptação das metodologias das faculdades comunitárias canadenses de ensino e de inserção no mercado de trabalho existentes a partir dos anos 60 à realidade brasileira.

Cada núcleo novo receberá R$100 mil reais do governo para iniciar as atividades no segundo semestre de 2012. Até 2014, esse investimento deve chegar a R$10 milhões. Em cada um desses campi, 100 vagas serão destinadas às mulheres ingressantes no programa.

Muitas mulheres que abandonaram os estudos, retornam às salas de aula graças à esse programa. (Foto: Divulgação)

Os cursos são formulados de acordo com os conhecimentos das mulheres inscritas e com a produção rentável local para que elas possam sair com emprego garantido das instituições de ensino. Dessa forma, as mulheres atendidas, que têm entre 18 e 70 anos, poderão se orgulhar de serem escolarizadas e trabalhadoras.

Com a profissionalização, as mulheres retornam ao mercado de trabalho. (Foto: Divulgação)

O Programa Mulheres Mil faz parte do Programa Brasil Sem Miséria, que tem como meta principal acabar com a pobreza nacional através da formação escolar e da inserção no mercado de trabalho. Como as mulheres são mais descriminalizadas, principalmente quando pobres, o programa é totalmente voltado para elas que, muitas vezes, sustentam a família sozinhas.

 

 

Top