Programa de cotas da Unicamp

O governo de São Paulo anunciou na última quinta-feira, 20 de dezembro, reserva de 50% das vagas em todos os cursos, em cada turno…

Por Élida Santos em 26/12/2012

O governo de São Paulo anunciou na última quinta-feira, 20 de dezembro, reserva de 50% das vagas em todos os cursos, em cada turno disponível, nas universidades estaduais paulistas. Entre essas instituições está a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Estadual Paulista (Unesp). O benefício vai ter como público-alvo estudantes procedentes de escolas públicas, e vigorará a partir de 2016. A proposta precisa ainda ser analisada e aprovada pelos conselhos das universidades, mas tudo indica que não terá restrições na maioria das instituições.

Leia mais sobre: Cursos Gratuitos Online Unicamp 2012

A Unicamp, USP e Unesp devem ingressar em um programa de cotas para estudantes de escolas públicas (Foto: Divulgação)

Programa de cota racial Unicamp

O Programa de Inclusão com Mérito no Ensino Superior Público Paulista (Pimesp) visa atingir a meta ao longo de três anos, contados a partir de 2014, quando 35% dos estudantes ingressantes já deverão ser procedentes de ensino público. No segundo ano em que o programa estiver em vigor, a meta é atingir 43% dos alunos e, em 2016, 50%. Da metade das oportunidades em cada curso destino às cotas para estudantes do ensino público, 35% das vagas serão destinadas para jovens negros, pardos e indígenas, assim, em 2016, 17,5% das vagas seriam preenchidas pela cota racial. O programa de cotas da Unicamp deve seguir exatamente esse modelo nos próximos anos.

A Unicamp oferece vagas para os melhores classificados no Enem que são de escolas públicas (Foto: Divulgação)

Fundo especial de permanência de bolsistas

O Governo do estado de São Paulo defende a tese de que não adianta oferecer cotas em universidades se os alunos carentes não tiverem condições de frequentar as aulas. Por isso, outro ponto do programa e reserva de vagas é garantir a permanência do estudante dentro do projeto. Para isso, será criado um fundo especial para disponibilizar bolsas mensais de meio salário mínimo (atualmente seria R$ 311) para estudantes com renda familiar inferior a 1,5 salários mínimos. Quem tiver o benefício terá seu desempenho avaliado permanentemente para que possa receber a bolsa quem estiver indo bem na faculdade.

Saiba mais sobre: Unicamp 2012 Inscrições

O governo estadual investirá no programa cerca de R$ 27 milhões no primeiro ano do plano. O valor terá incremento anual até chegar a R$ 94,7 milhões no sétimo ano de projeto em todas as universidades estaduais, a partir de quando permanecerão constantes os investimentos. Na Unicamp quem é de escola pública já tem uma grande oportunidade de ingresso sem ter que fazer vestibular. Nesse caso, os melhores colocados no Enem nas escolas públicas ingressem diretamente na universidade, sem passar pela tradicional avaliação de recrutamento.

Top