Profissões que podem ser extintas

Profissões que podem ser extintas

A nossa sociedade está em constante mudança, e isso também se reflete no mercado de trabalho. Em vários setores, por exemplo, as exigências do…

Por Paulo Lima em 14/11/2012

A nossa sociedade está em constante mudança, e isso também se reflete no mercado de trabalho. Em vários setores, por exemplo, as exigências do mundo moderno têm trazido muitas transformações, sempre com o objetivo de agilizar processos e reduzir custos.

O problema é que, com os novos avanços, muitas profissões podem se tornar ultrapassadas. Essas atividades passarão a ser executadas por máquinas ou, simplesmente, não terão mais utilidade para o nosso dia a dia.

Com o avanço da tecnologia e as mudanças na sociedade, algumas profissões estão fadadas ao desaparecimento. (Foto: Divulgação).

Alguns estudiosos já fazem projeções das profissões que devem ser extintas nos próximos anos. De fato, este é um processo irreversível e que alerta sobre a necessidade de nos adaptarmos às novidades do futuro. Por isso, separamos algumas das profissões que, mais cedo ou mais tarde, podem deixar de existir. Entretanto, lembre-se que essas são apenas previsões que, assim como as demais, podem ou não acontecer.

Conheça algumas profissões para trabalhar em casa.

Profissões que podem ser extintas

Hoje, já é difícil encontrar pessoas especializadas na confecção manual de roupas e acessórios. (Foto: Divulgação).

Alfaiates – hoje já é difícil encontrar pessoas que trabalhem na confecção artesanal de roupas e acessórios. Isso revela que há uma tendência para esta profissão deixar de existir. É bem provável que num futuro próximo esses profissionais sejam substituídos por máquinas capazes de fazer o mesmo trabalho, porém em menos tempo e em maior quantidade.

Sapateiros – este é outro ramo que já conta com um número reduzido de profissionais. Isso porque com a produção em série, o preço dos sapatos reduziu consideravelmente. Deste modo, na maioria das vezes, comprar um novo par de calçado sai muito mais em conta do que arrumar um antigo.

Veja também: As profissões que trazem mais felicidade.

Os sapateiros também estão em número cada vez menor no mercado de trabalho. (Foto: Divulgação).

• Cobradores de ônibus – em muitas cidades, o transporte coletivo já não conta com a presença deste profissional. O uso cobradores eletrônicos, além de tornar a vida do passageiro mais prática, torna a viagem mais segura, pois não é necessário andar com dinheiro para poder viajar.

Operadores de telemarketing – com o advento das redes sociais, a tendência é de que as empresas passem a fazer o contato com os clientes pela internet. Agora é esperar para saber se essa mudança vai melhorar a qualidade de atendimento.

Vale lembrar que o processo de extinção das profissões não é algo novo, mas que ocorre desde quando a divisão do trabalho existe e que deve continuar acontecendo.

Top