Profissão Pai e Mãe

Admita, não é você quem manda, são seus filhos. E tanto você quanto eles sabem disso. As crianças nos espreitam e depois atacam. Sabem…

Admita, não é você quem manda, são seus filhos. E tanto você quanto eles sabem disso. As crianças nos espreitam e depois atacam. Sabem quando chorar; sabem como fazer para que digamos “sim”. Sabem quando não estamos olhando. É como jogar uma partida de xadrez contra um adversário com um QI de 300. Mas você não quer destruir seus oponentes. Você quer amá-los e, quem sabe, educá-los adequadamente.

Bem vindo ao Jogo da Educação. O objetivo deste jogo não é a vitória total, mas uma solução mútua que agrade a todos. Você quer criar seu filho de tal forma que chegue a se tornar um adulto bem adaptado, e quer fazê-lo sem ter que chegar ao extremo de ser escoltado por enfermeiros, enquanto você se sufoca numa camisa de força. Porém, você não pode jogar sem as habilidades necessárias. Isto é, exatamente, o que mostraremos a seguir.

Bem vindo ao Jogo da Educação!

No Jogo da Educação você não fará tudo perfeitamente. Considere muito bem isto, pois é importante que você compreenda que não será perfeito. Perderá a paciência, gritará, às vezes cederá face aos gemidos (mesmo que deixe de ganhar pontos por isso), e até dará algumas palmadas, na hora da refeição, pelo menos uma vez. Mas é mesmo assim. Não existe um só pai ou mãe perfeito, e tudo o que você pode fazer é tratar de se esmerar. O jogo não termina antes de seus filhos se tornarem adultos. Se seus filhos são pessoas felizes, ou se, pelo menos, o aparentam ser, você ganhou.

Dessa forma, o objetivo é que você aprenda a aperfeiçoar suas habilidades para criar seus filhos. Para tanto, terá que entender duas coisas básicas:

  • Criar seus filhos é uma tarefa que você nunca poderá abandonar.
  • Criar filhos significa desempenhar alguns papíis novos e emocionantes.

Tem quem afirme que o jogo nunca termina. Seria bom ter uma resposta para a pergunta: “Em que idade os filhos se tornam independentes?”. A resposta é “Nunca”.

Bem vindo ao trabalho que você nunca poderá abandonar

Seu trabalho como pai ou mãe não começa às 8 horas da manhã e nem termina às 17 ou 18 horas. É um trabalho de 24 horas diárias. Se você trabalha fora, não significa que ao chegar em casa, seu trabalho tenha terminado. Significa que ao chegar ao seu lar você coloca imediatamente seu “uniforme” de pai ou mãe para continuar trabalhando. Não existe tempo livre!

Seu trabalho consiste nos seguintes deveres e responsabilidades para com seus filhos: amá-los, alimentá-los, cuidá-los quando estejam doente, brincar com eles, educá-los, discipliná-los, ser bom amigo deles e, eventualmente, intrometer-se para envergonhá-los perante seus amigos. Você não pode contar com muito descanso. Sua tarefa como pai ou mãe é de sua responsabilidade, sem importar se você trabalha fora ou não.

É claro que existem recompensas. Em troca de seus esforços, seus filhos o amarão, o frustrarão, o farão rir, talvez o façam chorar, o deixarão furioso e o farão sentir-se verdadeiramente orgulhoso deles.

Se você é um desses pais afortunados que podem permanecer em casa com os filhos, talvez deva orientar seu par sobre o que se deve fazer. Como acontece quando se empreende um novo projeto, é difícil saber por onde se deve começar. Não tema dizer, “Aninha acaba de acordar de seu soninho. Você poderia trocar a fralda?

Os pais devem comprometer-se com a criação dos filhos. Se o seu par pensa que este trabalho não lhe diz respeito, sinta-se à vontade para golpeá-lo na cabeça! Claro que não se pode bater fisicamente, mas tenha uma conversa bem séria e sincera com seu companheiro, afinal, todos tem que assumir seus papéis.

Top