Problemas de saúde que interferem no rendimento escolar

O mau rendimento escolar nem sempre é resultado de preguiça ou desleixo. Um bom professor deve estar atento para identificar certos problemas de saúde…

Problemas no aprendizado? Pode ser alguma doença.

O mau rendimento escolar nem sempre é resultado de preguiça ou desleixo. Um bom professor deve estar atento para identificar certos problemas de saúde que poderiam ser os responsáveis por queixas, como dificuldade para copiar o texto da lousa, para entender o que a professora fala e até mesmo para prestar atenção.

Nem sempre os sinais que podem indicar a existência de algum problema são percebidos na escola, seja pela falta de tempo, em um dia-a-dia corrido dos educadores, ou até mesmo por falta de treinamento. Por isso é extremamente importante que os pais se mantenham integrados na vida escolar dos filhos, para que possam ficar atentos e fazer um possível diagnóstico precoce, prevenindo dificuldades de aprendizado.

Aprenda agora sobre as doenças mais comuns.

MIOPIA:

A criança vai referir dificuldade para enxergar de longe. Ela costuma aproximar o caderno do rosto, tanto para ler quanto para escrever. Isso tudo parece muito natural para a criança, não sendo, portanto, uma queixa frequente.

Uma dica para testar a visão da criança é colocar um cartaz a uma distância em que o adulto consiga ler normalmente. Se a criança apresentar dificuldade para identificar as letras, é necessário marcar uma consulta no oftalmologista.

ASTIGMATISMO:

Falta de habilidade nos esportes? Tropeços frequentes? Isso pode ser resultado de uma visão distorcida, tanto para imagens próximas como para afastadas. Nos piores casos pode ser referida uma “visão borrada”.

É importante lembrar que toda criança deveria fazer um exame oftalmológico de rotina, entre 4 e 5 anos, para identificar não só o astigmatismo como vários outros problemas de visão. Essa alteração pode estar presente desde os primeiros anos de vida como também pode se manifestar conforme a criança se desenvolve.

Leia Também:  Quando é a hora certa de ter o segundo filho?

HIPERMETROPIA:

É o oposto da miopia, nesse caso a criança apresenta dificuldade para ler de perto e os sinais que podem sugerir essa doença são esforço para escrever e letra feia. A criança ainda pode referir desconforto, ardor ou coceira nos olhos e dor de cabeça – sinais conhecidos como astenopia (também conhecida como “vista cansada”).

Ha vários problemas de saúde que interferem no aprendizado

TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE (TDAH):

Criança agitada, que não consegue se manter sentada ou sem se movimentar, costuma interromper a fala dos outros e responde perguntas antes destas serem completadas. Geralmente desatenta, mostra dificuldade de concentração e vive “no mundo da lua” – passa muito tempo olhando pela janela e não ouve quando é chamada. Esses são sintomas de um transtorno relativamente frequente e que muitas vezes não é diagnosticado.

Para ser TDAH é necessário que a criança apresente esses sintomas antes dos 6 anos e em pelo menos dois ambientes diferentes (como no ambiente escolar e em casa). Para confirmar a suspeita é necessário fazer uma consulta com pediatra.

INFECÇÃO:

Uma complicação bem comum na infância. A criança pode apresentar, em casos mais graves, pus no ouvido. Nos menos complicados, um estado febril, geralmente após episódio de resfriado ou gripe. Os sintomas são desconforto, desatenção e dor de ouvido.

ESCOLIOSE:

A criança geralmente vai se queixar de cansaço, dores na mão, ombro e quadril. Esse problema é resultado de um desvio da coluna, geralmente devido à má postura.

Uma dica para identificar esse problema é deixar a criança sem camisa, encostada numa parede. A suspeita surge quando se percebe que um ombro está mais elevado que o outro. É necessário consultar um ortopedista.

Infecção de ouvido dificulta o aprendizado

Top