Principais rivais do Grêmio na disputa pelo acesso

Lucas 14/05/2022 Futebol

O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense já sofreu três rebaixamentos em sua história: 1991, 2004 e a última em 2021.  Nem mesmo um time recheado de bons jogadores como Diego Souza, Geromel e Douglas Costa, dirigidos pelo técnico Vagner Mancini, foi capaz de livrar o tricolor do rebaixamento.

Principais rivais do Grêmio na disputa pelo acesso

Principais rivais do Grêmio na disputa pelo acesso

O tricolor gaúcho começou o Campeonato Brasileiro da Série B dando um susto em seus torcedores. Depois de empatar com a Ponte Preta, perdeu para a Chapecoense e a partir daí iniciou sua recuperação ganhando do Guarani, do Operário-PR e do CRB, mas acabou perdendo para o Cruzeiro na sexta rodada.

A campanha pode não ser empolgante no começo, mas a competição é longa, dura e vai até o final do ano, permitindo uma recuperação. Ou então, uma queda, como aconteceu com o Náutico em 2021.

Em 2022 temos um recorde na Série B, com seis campeões nacionais brigando pelo acesso à primeira divisão, Guarani, Vasco, Cruzeiro, Bahia, Grêmio e Sport.

Será um campeonato extremamente disputado por essas equipes que somadas detém 14 títulos brasileiros da Série A e não pretendem permanecer fora da elite do futebol nacional por muito tempo. 

Apostar na competição com certeza será difícil, já que a imprevisibilidade é grande. Por isso é preciso estudar bastante e saber quais são as melhores plataformas e odds para conquistar todas as vantagens possíveis. 

Você pode ter essas informações em https://academiadeapostas.com/ para escolher o melhor site e dar seus palpites com segurança e bons retornos. Além, é claro, de ter um bom bônus de boas-vindas para dar os passos iniciais e ter mais fundos para dar seus chutes certeiros.

Os principais rivais para subir

Desde o fim da Série A e B do ano passado, já dá para ter uma boa ideia de quais seriam os principais times que brigariam para subir. Claro, surpresas acontecem, mas a diferença nas arrecadações e na pressão para subir deixam alguns candidatos claros na briga com o Grêmio. São eles:

Cruzeiro

O Cruzeiro participa pela terceira vez da Série B, no entanto a situação caótica do clube se alterou e agora como um clube-empresa com Ronaldo Fenômeno no comando as coisas têm sido diferentes. 

O clube está se reorganizando e procurando montar um elenco com menos custos, contratou inclusive um novo um técnico, o uruguaio Paulo César Pezzolano. 

A Raposa foi vice-campeã mineira, sendo derrotada pelo seu maior rival o Atlético-MG e continua viva na Copa do Brasil. No Brasileirão Série B teve um bom começo e depois de duas campanhas muito ruins deve brigar até o fim para o acesso. 

Vasco

O time de São Januário, rebaixado em 2020, ainda não conseguiu voltar para a elite do futebol. O Vasco já havia sido rebaixado em 2008, 2013 e 2015. O técnico Zé Ricardo foi contratado para ocupar o posto deixado por Fernando Diniz e sob seu comando o Vasco chegou à semifinal do Campeonato Carioca, não passando pelo Flamengo.

O Vasco tem feito contratações importantes como o lateral esquerdo Edimar, Carlos Palacios, Erick Farias e o atacante Raniel ex-Santos. O Gigante da Colina será empurrado pela sua torcida e pode ganhar um aporte grande se a SAF for negociada como é previsto. 

Sport

O Sport Club do Recife foi o vice-campeão da Copa do Nordeste, mas acabou rebaixado no ano passado para a Série B do Brasileirão juntamente com a Chapecoense, Bahia e Grêmio. 

O Sport já tem em sua história 6 rebaixamentos para a Série B do Brasileiro sendo: 1989, 2001, 2009, 2012, 2018 e 2021. O Leão também conta com uma torcida apaixonada e um fator casa muito forte. Veremos se será o suficiente.

Bahia

Mesmo tendo sido rebaixado no ano passado sob o comando do técnico Guto Ferreira, a diretoria do Bahia deu todo apoio ao treinador e o manteve no cargo.

O time começou forte a segunda divisão e também conta com uma torcida apaixonada que pode encher a Fonte Nova a qualquer momento. O clube, assim como o Vasco, pode se tornar uma SAF a qualquer instante, o que pode dar mais um ânimo e injeção financeira. 

O maior do rival do Grêmio pode ser o Grêmio

Quando um time grande cai para a Série B, a panela de pressão que está sempre quente começa a apitar. No tricolor gaúcho não foi diferente. A reformulação não foi completa e decisões erradas da diretoria para o começo da temporada resultaram na saída de Vagner Mancini e dúvidas sobre o elenco. A torcida não está feliz.

Conseguir a estabilidade necessária para uma campanha forte na Série B é difícil e não é à toa que um treinador experiente ou alguma figura de peso na diretoria se faz necessária para blindar o elenco. 

No caso do Grêmio não há um problema financeiro para somar às dificuldades, com as finanças ainda controladas apesar do enorme rombo que o rebaixamento cria, mas sem uma tranquilidade interna e confiança no trabalho realizado por treinadores e atletas, a pressão da mídia e torcida pode impedir que o time cresça ao longo da competição. É preciso render rapidamente.

Outros artigos