Principais erros ao planejar despesas domésticas

A maioria das famílias aproveita o início do ano para planejar as despesas domésticas. O problema é que muitos desses planejamentos não são colocados…

A maioria das famílias aproveita o início do ano para planejar as despesas domésticas. O problema é que muitos desses planejamentos não são colocados em prática, o que não altera em nada a realidade financeira dos lares brasileiros.

Além disso, são vários os erros que algumas pessoas cometem ao organizar suas economias. Tais equívocos acabam comprometendo o controle de suas despesas e trazendo enormes prejuízos para o seu bolso.

Não adie a mudança

Para começar a poupar é preciso agir. (Foto: Divulgação).

Alguns não saem do lugar simplesmente porque nunca põe em prática o que planejam. Ficam sempre adiando a mudança, esperando o aumento do salário, o começo do mês, a compra de algum bem etc. Para poupar é preciso agir. Por mais que esta tarefa exija esforço e dedicação no início, com o passar do tempo ela será incorporada com naturalidade ao seu dia a dia.

Aceite essa missão como um desafio e empenha-se para cumpri-la da melhor forma possível. Lembre-se: os resultados que você colhe no futuro dependem do quanto você está disposto a mudar no presente.

Identifique o problema

Antes de planejar suas despesas, procure saber para onde está indo cada centavo do seu dinheiro. (Foto: Divulgação).

Muitas pessoas fazem o planejamento das despesas domésticas sem antes identificar a principal causa de sua debilidade financeira. Anote todos os seus gastos e veja para onde está indo cada centavo do seu bolso. Às vezes, o problema pode estar nas guloseimas do mercado ou da padaria da esquina, bem como nas compras parceladas e no mau uso do cartão de crédito.

Colocando tudo no papel, você poderá eliminar os gastos desnecessários e terá um maior controle sobre suas despesas.

Leia Também:  Como economizar na conta de telefone fixo

Veja também: Cartão de crédito – dicas e cuidados.

Faça um controle diário

O ideal é fazer um registro diário de todos os seus gastos. (Foto: Divulgação).

O ideal é acompanhar o andamento de suas finanças diariamente, e não mês a mês como sugere alguns especialistas. Com esse controle diário, você não corre o risco de deixar escapar gastos pequenos e que sempre passam despercebidos.

Você pode fazer suas anotações em planilhas, programas de computador ou na tradicional caderneta. Você ainda tem a opção de registrar tudo numa agenda para depois passar ao PC. Enfim, faça do modo que se sentir mais confortável. O importante é não deixar de anotar.

Conheça alguns aplicativos que ajudam a controlar as finanças.

Comece com objetivos pequenos

Outro erro bastante comum no planejamento financeiro é tentar dar um passo maior do que a perna. No começo você deve estipular objetivos pequenos, como tentar reduzir a conta de luz em 10% ou os gastos com o telefone nos mesmos 10%. A cada objetivo alcançado, você vai se sentir mais motivado para continuar e, então, poderá estabelecer metas mais audaciosas.

Top