Primeiros socorros em casos de derrame

Correspondente a 10% das mortes do ano, o AVC (acidente vascular cerebral) é uma das doenças que mais ataca em todo o mundo. O…

Correspondente a 10% das mortes do ano, o AVC (acidente vascular cerebral) é uma das doenças que mais ataca em todo o mundo. O AVC nada é mais do que um infarto de uma parte do cérebro, causada por um coagulo de sangue que se forma por uma artéria cerebral. Pode ser dividido em dois tipos: AVI (acidente vascular isquêmico) e AVH (acidente vascular hemorrágico).

Acidente Vascular Isquêmico –Nesse caso há falta de circulação numa parte do cérebro provocada através de um assoreamento de uma artéria por embolia (coagulo formado numa região do corpo que viaja até obstruir alguma artéria, a qual leva sangue a massa cinzenta do cérebro); trombose (coagulo formado em uma arteira que banha o cérebro devido a aterosclerose) e por insuficiência circulatória (onde o coração deixa de bombear sangue corretamente levando a deficiência de cirgulação).

Acidente Vascular Hemorrágico – Este é o tipo mais grave e corresponde ao sangramento cerebral instigado por uma quebra da artéria devido à hipertensão arterial, traumatismo e solidificação do sangue. Ocorre entre os mais jovens, o qual pode vir seguido de uma tremenda dor de cabeça, enjôos e vômitos.

Fatores de risco

Os fatores de risco são os mesmos que provocam o ataque cardíaco:

– Fumo

– Diabetes

– Obesidade

– Hipertensão arterial

– Estresse

– Elevado Colesterol

– Ingestão de álcool

Sintomas

A característica que mais chama a atenção do sintoma de um derrame é que eles aparecem de repente e de um único lado do corpo. Fique atento se os seguintes sinais surgirem:

– Na face, a boca pode ter desvio para um dos lados

– A pálpebra superior pode ficar caída

Leia Também:  Tornados e furacões: fotos

– A pessoa pode perder a sensibilidade em um dos lados do corpo

– Dificuldade de falar

– Dificuldade em entender o que as pessoas falam

-Perda de força e de coordenação motora

– Incapacidade de reconhecer pessoas

– Dificuldade de lembrar acontecimentos recentes

– Estranheza em ambientes familiares

– Perda de memória

Se houver suspeita de derrame, o ideal é levar a pessoa ao hospital no mesmo minuto, sem esperar pela ambulância, pois, estes são emergências médicas e qualquer minuto pode fazer diferença nas possíveis seqüelas.

É importante também, não se auto-medicar e muito menos esperar os sintomas desaparecer. Mesmo que haja dúvida em relação ao momento exato do início do sintomas, não hesite em levar o paciente ao pronto socorro. Nunca deixe o paciente conduzir veículo, pois o quadro pode evoluir e um grave acidente pode ocorrer.

Comprovado o AVC, geralmente após uma tomografia ou uma ressonância do cérebro, pode ser necessária uma operação para tratar e suprimir um coagulo que tenha se formado com o derrame do sangue. Além disso, a reabilitação é fundamental para a recuperação do paciente, pois será por meio da mesma que o paciente voltará a andar, comer e falar. Geralmente é realizada por fisioterapeutas e fonoaudiólogos.

Top