Primeiros socorros em caso de choque anafilático

O choque anafilático é uma reação alérgica gravíssima, capaz de afetar todo o organismo e ser fatal. Essa emergência pode ser desencadeada por diversos…

O choque anafilático é uma reação alérgica gravíssima, capaz de afetar todo o organismo e ser fatal. Essa emergência pode ser desencadeada por diversos fatores, como a ingestão de alimentos que causam alergia ou uso de medicação, e a manifestação mais grave é o edema de glote, que impede a respiração por obstrução das vias aéreas. Fique por dentro do assunto e saiba quais os primeiros socorros em caso de choque anafilático.

O edema de glote causa morte por asfixia. (Foto: divulgação)

Sintomas de choque anafilático

A reação alérgica se inicia imediatamente após o contato com a substância causadora do problema, e pode cursar com sintomas que variam desde os mais brandos até o choque anafilático, que é situação mais grave que pode ocorrer. Os principais sintomas são:

  • Dificuldade respiratória e falta de ar;
  • Suor frio;
  • Palidez cutânea;
  • Pele de aspecto úmido e gelado;
  • Pulso rápido;
  • Coceira e vermelhidão pelo corpo;
  • Confusão mental que pode evoluir para inconsciência;
  • Diminuição grave da pressão arterial;
  • Vômitos;
  • Dor abdominal.

Quando a pessoa que sofre choque anafilático não é atendida imediatamente para tratamento de emergência, o problema pode ser fatal.

A primeira medida a ser tomada é ligar para o serviço de emergência. (Foto: divulgação)

Primeiros socorros para choque anafilático

A primeira coisa a se fazer quando há suspeita de choque anafilático, é telefonar para o serviço de emergência o mais rápido possível (SAMU: 192, ou Bombeiros: 193). Enquanto aguarda a ajuda especializada, é preciso tentar identificar o que causar a reação alérgica.

O segundo passo é remover o paciente do contato com o que desencadeou o problema. Caso seja alguma picada de inseto, como abelhas ou formigas, é preciso tentar retirar o ferrão da pele e aplicar gelo no local. Essa medida pode ser tomada utilizando-se a lateral plana de um cartão de crédito para raspar a pele. Caso o paciente tenha ingerido algo que causou o problema, é preciso retirar a substância do contato com seu corpo.

Leia Também:  Choque anafilático: o que é, sintomas

Geralmente os portadores de alergias graves costumam andar com uma medicação no bolso da carteira. Pergunte ao acidentado e, se for o caso, dê a medicação o mais rápido possível. Em seguida é preciso colocar o paciente no chão, e levante suas pernas cerca de 12 centímetros do chão. Essa medida assegura um bom nível pressórico.

A respiração pode se tornar cada vez mais difícil. Para saber se o paciente está respirando adequadamente, a dica é inspirar e expirar junto com ele. Caso o espaço de tempo entre a tomada de fôlego e a liberação do ar seja longa demais para você, provavelmente também será para o indivíduo alérgico. Esse sinal indica que o sistema respiratório está prestes a falhar. É necessário fazer uma segunda ligação ao serviço de emergência, para informar a deterioração do estado geral do paciente e pedir orientações de como proceder a partir desse momento.

Os frutos do mar são causas frequentes de alergia. (Foto: divulgação)

O choque anafilático é uma situação gravíssima, que acontece subitamente e pode evoluir para fatalidade com grande rapidez. Conhecer os primeiros socorros em caso de reação alérgica é uma medida importante e que pode salvar vidas.

 

Top