Primeira cura de ebola registrada

Primeira cura de ebola registrada no mundo renova as esperanças pelo sucesso na evolução do tratamento contra esse mal, que é um dos mais…

Primeira cura de ebola registrada no mundo renova as esperanças pelo sucesso na evolução do tratamento contra esse mal, que é um dos mais poderosos e que gera muito medo em pessoas de todo o mundo, mesmo em locais em que os casos ainda não foram registrados, ou seja: onde não existem pessoas infectadas.

Primeira cura de ebola registrada (Foto: Divulgação)

Leia mais informações sobre: Como se proteger do ebola

Primeira cura de ebola registrada

Primeira cura de ebola registrada aconteceu com uma enfermeira que ficou gravemente infectada depois de contrair o vírus do ebola em Serra Leoa. Ela recebeu recentemente alta do hospital em Londres onde se encontrava para se recuperar totalmente da doença. O caso era um dos mais graves registrados, e mesmo assim, ela se curou da doença, dando esperança a milhares de doentes em todo o mundo.

Medicação faz toda a diferença (Foto: Divulgação)

Internação aconteceu em 30 de dezembro

A enfermeira foi internada no dia 30 de dezembro, no Royal Free Hospital, localizado no norte de Londres. Ela adoeceu ao prestar trabalho a uma instituição de caridade chamada Save the Children, que está localizada em um centro de tratamento localizado fora da capital, Freetown.

Saiba mais informações sobre: Vírus Ebola Chega Ao Brasil É Verdade Ou Mito?

 

Cura do ebola registrada (Foto: Divulgação)

Primeira pessoa com ebola em solo britânico

Cafferkey foi a primeira pessoa a ser diagnosticada com o ebola em solo britânico e isso gerou muito alarde das autoridades, que reforçaram os cuidados no tratamento desse mal. “Estou muito feliz de estar viva”, explicou ela por meio de um comunicado divulgado pelo hospital onde ela se internou.

Cuidados com o ebola (Foto: Divulgação)

Equipe que tratou enfermeira se surpreendeu com a recuperação

Por mais que sempre exista uma esperança das pessoas no tratamento e cura do ebola ser bem-sucedida, nenhum caso até o momento tinha tido sucesso, e com isso, a imagem da doença foi ficando com sendo algo mortal. “Ainda não me sinto 100%, me sinto bastante fraca, mas estou ansiosa para ir para casa. Quero dizer um grande obrigado para a equipe que me tratou. Eles foram surpreendentes”, agradeceu a enfermeira, que surpreendeu a equipe médica toda com o resultado de seu tratamento, que ainda está em andamento, mas ela está livre do risco de morrer.

Leia Também:  Pacotes de Viagens Para Fortaleza - Submarino 2012

 

 

 

Top