Pretensão salarial: como colocar no currículo

Colocar ou não a pretensão salarial no currículo? Essa é a pergunta que muitos dos candidatos às vagas de emprego, independentemente da área em…

Por Andre em 13/04/2012

Se a empresa pedir, você deve colocar a pretensão salarial no currículo

Colocar ou não a pretensão salarial no currículo? Essa é a pergunta que muitos dos candidatos às vagas de emprego, independentemente da área em que desejam atuar, se fazem diariamente, antes de enviar o seu currículo em busca do tão sonhado emprego.

A dúvida aparece devido ao fato de algumas empresas utilizarem esta informação do salário como uma espécie de filtro, eliminando aqueles que pedem muito acima dos valores que a empresa pretende pagar, ou seja, pode ser uma maneira de você já ser eliminado de cara, em um processo de recrutamento.

De acordo com especialistas da área de Recursos Humanos, que são os responsáveis pelo processo de seleção de candidatos, quando as empresas não solicitam a pretensão salarial aos interessados em disputar determinada vaga, não é necessário citar os valores no currículo, deixando a negociação para uma eventual entrevista.

Já nos casos em que a empresa exige que se coloque a pretensão salarial no currículo, é imprescindível que os candidatos o façam, correndo o risco de serem eliminados por causa das informações incompletas, mesmo que o perfil esteja enquadrado naquilo que a empresa pede.

Faça uma pesquisa de mercado

Não exagere nos valores da pretensão salarial, nem para baixo nem para cima

Se a empresa em que você está tentando ser contratado exigir a pretensão salarial no currículo, não deixe de colocá-la. Para citar o salário que você pretende ganhar, o melhor a fazer é se basear nos valores pagos no mercado. Faça uma pesquisa nas empresas concorrentes, converse com pessoas que trabalham na área ou use as tabelas de sindicato para verificar o quanto recebem os seus colegas de trabalho.

Com esses dados em mãos, evite exagerar na hora do pedido, não colocando um valor nem muito abaixo da média do mercado, pois isso pode indicar que você não possui as qualificações exigidas, e nem muito acima, pois pode levar o recrutador a pensar que o candidato é muito qualificado e esteja fora dos padrões de pagamento da empresa.

Caso você esteja trabalhando, o ideal é colocar algo em torno de 20% a mais sobre o seu salário atual, para compensar o risco da troca de emprego. Falando nisso, se a empresa solicitar, não deixe de colocar o quanto você ganha no momento. Caso contrário, não é necessário.

Evite a expressão “a combinar”

Confira se a empresa realmente está pedindo que se coloque a pretensão salarial

Muitas pessoas não gostam de colocar a pretensão salarial, por causa dos medos que citamos anteriormente. Algumas delas têm o costume de escrever a famosa expressão “a combinar”, fato considerado pelos especialistas como um grave erro.

Nestes casos, o melhor é colocar um valor, usando os parâmetros sugeridos acima, e escrever, entre parênteses, a palavra “negociável”, deixando a entender que você é flexível e está disposto a uma possível negociação nos valores do salário.

Top