Prefeitura do Rio indeniza famílias dos alunos mortos em Realengo

A Prefeitura do Rio, indenizou as famílias das 12 crianças assassinadas em abril na escola municipal Tasso da Silveira, localizada em Realengo. De acordo…

Por Editorial MDT em 01/11/2011

Foto: Agência O Globo

A Prefeitura do Rio, indenizou as famílias das 12 crianças assassinadas em abril na escola municipal Tasso da Silveira, localizada em Realengo. De acordo com informações do portal IG, foram dois pagamentos: um feito há três meses e outro em 20 de outubro. O pagamento foi confirmado pela Prefeitura, mas não os valores.

A quantia negociada com Procuradoria Geral do Município, a Defensoria Pública e o Ministério Público estadual, foi definida por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Embora as famílias tenham pedido para que a quantia não seja divulgada por questões de segurança, algumas confirmaram que a indenização foi de R$ 250 mil. De acordo com Fernanda Garcia, coordenadora do Núcleo de Fazenda Pública da Defensoria Pública do Rio de Janeiro, esses valores foram calculados com base em decisão do Supremo Tribunal Federal em acontecimentos semelhantes.

Ainda segundo a coordenadora, a negociação – que durou quatro meses – não colocará fim à dor das famílias, mas, pode amenizar a sofrimento com a reparação material, e permitir que essas pessoas possam viver um pouco melhor. Ressaltou também, que ainda falta negociar questões referentes às crianças feridas durante o massacre, especialmente as que precisam de tratamento psicológico e fisioterapêutico, que dependem de resultado de perícia médica.

Relembre o caso

O massacre de Realengo aconteceu em abril de 2011 quando Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, disparou contra alunos na escola municipal Tasso da Silveira e matou 12 crianças. De acordo com a versão oficial, o atirador se matou após ser baleado por um policial.

Top