População brasileira deve começar a diminuir em 2030

Dados do Censo 2010 mostram que a taxa de fecundidade diminuiu nos últimos dez anos, chegando a atingir 1,86 filho por mulher, valor este…

Dados do Censo 2010 mostram que a taxa de fecundidade diminuiu nos últimos dez anos, chegando a atingir 1,86 filho por mulher, valor este abaixo do nível de reposição da população, que é de 2 filhos por mulher. Isso significa que as brasileiras têm tido menos filhos e engravidado mais tarde.

Com isso, caso essa taxa continue estável no mesmo ritmo junto a de envelhecimento, nas próximas décadas a tendência é que a partir de 2030 a população comece a diminuir, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Isso porque nesta data o número de nascimento deve primeiramente se igualar ao de mortes, e em seguida, ficar menor.

“Em algum momento, talvez na década de 2030, o número de nascimentos vai encostar no número de óbitos e a população vai parar de crescer”, disse o demógrafo Luiz Antônio Oliveira, Coordenador de População e Indicadores Sociais do IBGE.

O índice de gravidez na adolescência diminuiu, enquanto que o número de mulheres que ficam grávidas depois dos 30 anos aumentou, de acordo com o levantamento. Quanto feito o Censo de 2000, mostrou-se que 18,8% dos nascimentos ocorriam entre mulheres de 15 a 19 anos e 29,3% entre 20 e 24. Já o Censo de 2010 mostrou que ambos os percentuais caíram, sendo eles 17,7% e 27% respectivamente. Já os nascimentos na faixa de mais de 30 anos subiram de 27,6% para 31,3%.

“É um dado positivo que aponta a redução das mães muito jovens e a tendência de as mulheres terem filhos quando estão mais maduras não só financeiramente, mas emocionalmente também”, diz a presidente do IBGE, Wasmália Bivar.

Top