Plástica com Cola Cirúrgica

Quem sempre sonhou em fazer plástica, mas, temia aqueles pontos dados nos cortes que causam verdadeiros incômodos, a ciência chega com uma boa notícia…

Quem sempre sonhou em fazer plástica, mas, temia aqueles pontos dados nos cortes que causam verdadeiros incômodos, a ciência chega com uma boa notícia – agora não são mais pontos e sim cola cirúrgica. Os benefícios da cola cirúrgica são dinamizar a cicatrização do paciente assim como melhorar seu processo de recuperação.

Os perigos de uma cirurgia estão, além da anestesia, também nas cicatrizes que podem ser foco de inflamações perigosas para o paciente, devido aos pontos dados após a cirurgia. Mas, a novidade da cola cirúrgica veio para reduzir a zero estes perigosos acontecimentos pós-operatório.

Como funciona a cola cirúrgica?

Ela é um líquido adesivo formado por substâncias que funcionam como adesivos instantâneos, e foi criado para ficar no lugar da sutura que a partir de então será considerada ultrapassada. Para que pudesse ser assimilada pela pele, a cola teve que passar por adaptações.

Há modos de se usar a cola cirúrgica. Os médicos possam usá-la na pele, e outra para uso nos tecidos internos e os benefícios disso é que o paciente se sente mais tranqüilo para fazer a cirurgia, tem a dor reduzida e evita o retorno ao hospital para a retirada dos pontos, 30 dias, a cola sai naturalmente do corpo.

E muitos cirurgiões já tem se agradado da inovação porque é usada após a costura, sobre a pele, diminuindo as bordas mais próximas depois da cirurgia, funcionando como uma camada que guarda a pele de infecções e infiltração.

Não há restrições para o uso da cola, por isso, ela pode ser usada em qualquer tipo de intervenção cirúrgica. Outro benéfico da cola cirúrgica é que não há casos de pacientes que tenha tido alergia ao produto. Como se pode ver, a inovação não para de fazer da medicina um palco de cirurgias bem sucedidas.

Continuar Lendo  Pílula que evita o nascimento de cabelos brancos

Top