Piso salarial professores 2012

O Ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou que o piso salarial dos professores passará por um reajuste até o dia 15 de janeiro de…

Piso salarial dos professores será reajustado em 22%.

O Ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou que o piso salarial dos professores passará por um reajuste até o dia 15 de janeiro de 2012. O aumento na remuneração dos educadores brasileiros será maior do que nos anos anteriores e pode atingir até 22%.

Fernando Haddad pertence ao PT e está se despedindo do Ministério da Educação neste ano. Ele tem como principal objetivo disputar as eleições paulistanas, por isso já está tomando as últimas decisões do seu cargo. O reajuste salarial dos professores promete ser mais uma marca da gestão de Haddad, superando o aumento de 15,85% que aconteceu de 2010 para 2011.

Atual piso dos professores brasileiros

O salário mínimo pago aos professores da rede pública é de R$ 1.187,00, valor este que foi estabelecido em abril de 2011 em todo o país. Com o reajuste que entra em vigor ainda neste mês de janeiro, a remuneração sobe para R$ 1.448,00.

Depois de tomar à medida que aumenta o salário dos educadores brasileiros, Haddad espera ganhar mais visibilidade e se destacar na disputa pela prefeitura de São Paulo nas eleições municipais deste ano.

O descumprimento do piso estabelecido em 2011 gerou uma série de greves, principalmente no estado do Piauí. A mudança que Haddad pretende fazer já tem até data prevista, mas custa saber se o governo de cada estado irá repassar o aumento do piso salarial de maneira adequada.

Situação dos professores no Brasil

O professor ainda se sente desvalorizado.

A situação dos professores no Brasil não é fácil, prova disso é o grande número de greves realizadas pela categoria para obter aumento de salário. A remuneração paga pelo Governo não condiz com todo o trabalho do educador para lidar com os alunos e transmitir conhecimentos.

Leia Também:  Conheça diferentes tipos de chocolates e seus sabores

A desvalorização do educador ainda é nítida na rede pública, principalmente nos estados onde os profissionais não recém nem o valor mínimo estabelecido pelo piso. Um bom exemplo do problema foi verificado no estado da Paraíba durante o mês de outubro, segundo a Federação Nacional dos Servidores Públicos Municipais da Paraíba (Fespm), cerca de 25% das cidades paraibanas pagam uma faixa salarial de 800 a 900 reais.

Com o aumento do piso proposto pelo Ministro, o governador do estado do Piauí, Wilson Martins, deve manifestar estranhamento e seguir com as contestações alegadas desde o início do ano passado, quando ocorreu a greve dos professores nos municípios piauienses.

Top