Piso para cozinha: como escolher

Vai reformar ou construir e não sabe, ao certo, como escolher o piso para cozinha? Embora muitas pessoas acabem por guiar-se apenas pela beleza…

Vai reformar ou construir e não sabe, ao certo, como escolher o piso para cozinha? Embora muitas pessoas acabem por guiar-se apenas pela beleza ou valor dos revestimentos, é importante conhecer alguns detalhes sobre os diferentes materiais, antes de concluir a compra. Isso evita futuros aborrecimentos, em relação à limpeza e à resistência dos pisos. Saiba como escolher piso para cozinha.

Porcelanato que imita madeira (Foto: Divulgação)

Pisos ideais para cozinha

Quando você estiver em uma loja e gostar de um piso, espere um pouco, antes de comprá-lo. Todos os materiais de revestimento trazem uma espécie de tabela, que indica alguns valores. No caso, o que o comprador deve verificar é o valor da tabela de índice PEI. Tal valor é usado para caracterizar a resistência dos revestimentos cerâmicos. Em relação ao que será colocado nas paredes, ele deixa de ser tão importante. No entanto, para o chão, o PEI deve ser observado com atenção. Seus números variam de 0 a 5. Quanto maior o PEI, mais resistente será o piso cerâmico. Para que você entenda melhor, áreas de grande circulação como, por exemplo, rodoviárias ou supermercados, exigem pisos com PEI 5, que é o valor máximo de resistência. No caso de pisos para cozinhas residenciais, o valor indicado é o PEI 3, que é classificado como médio a intenso.

Porcelanato polido (Foto: Divulgação)

Outros detalhes para a escolha de pisos

Além da resistência do revestimento, também é importante verificar a sua porosidade. Os melhores pisos para cozinha são aqueles que têm pouca porosidade, ou seja, são menos ásperos. Nesta área da casa, existe muita circulação de pessoas e gordura. Quando o piso é poroso demais, a sujeira se acumula e é mais difícil de ser removida. Tenha atenção com isso, principalmente se você deseja ter uma cozinha branca e aconchegante. Boas opções são as cerâmicas vitrificadas, que são fáceis de limpar e secar.

Mármore em piso de cozinha (Foto: Divulgação)

Existem outros tipos de revestimento para a cozinha. Muitos não possuem PEI, mas são feitos com materiais muito resistentes. É o caso dos porcelanatos, mármores e granitos. Estes últimos, apesar de valorizarem muito a beleza da cozinha, podem não ser boas opções para o chão, pois eles podem manchar, com o passar do tempo. Já o porcelanato é indicado, seja ele polido ou rústico, pela sua resistência. No caso dos rústicos, poderá ficar encardido, caso se descuide da limpeza. Em qualquer das versões, basta ter paciência e disposição para limpar corretamente o porcelanato. Assim, o piso estará sempre bonito e conservado.

Leia Também:  Primeira menstruação - Qual a idade certa

Para finalizar as dicas, verifique se o piso é retificado. Ao ser colocado, este tipo de piso fica esteticamente mais bonito, pois os vãos entre as peças ficam quase imperceptíveis, o que também evita o acúmulo de sujeira.

Top