Pílula anticoncepcional pode diminuir riscos de câncer

Pílula anticoncepcional pode diminuir riscos de câncer

Você sabia que a Pílula anticoncepcional pode diminuir riscos de câncer? A pílula anticoncepcional é um dos métodos mais usados para evitar a gravidez e também…

Por Redacao em 15/04/2015

Você sabia que a Pílula anticoncepcional pode diminuir riscos de câncer? A pílula anticoncepcional é um dos métodos mais usados para evitar a gravidez e também um dos mais eficientes se usada corretamente. Esse método, que foi lançado no mercado em 1960,  até hoje revela novos benefícios a saúde feminina além da prevenção da gravidez indesejada.

Confira: Obesidade pode ter efeito protetor contra o Alzheimer

Pílula anticoncepcional pode diminuir riscos de câncer - Saiba mais sobre a pilula anticoncepcional que hoje em dia é usada por muitas mulheres (Foto: Divulgação)

Pílula anticoncepcional pode diminuir riscos de câncer

A pílula evita a ovulação, regula os ciclos menstruais, diminuindo as cólicas e o fluxo menstrual, reduzindo os sintomas da TPM e, algumas vezes, diminuindo até mesmo as espinhas. Mas além de tudo isso, a pílula anticoncepcional pode diminuir riscos de câncer de ovário, do endométrio e do intestino, por que mantém os níveis hormonais constantes sem oscilações, porque inibe a ovulação, fazendo com que a mulher se exponha menos aos altos níveis de estrogênio que ela mesma  produz , diminuindo o risco de ter estes tipos de tumores.

Leia também:Previna oito problemas femininos com a dieta

A pílula anticoncepcional pode evitar vários tipos de câncer (Foto: Divulgação)

Outras vantagens da pílula anticoncepcional é que ela pode melhorar a queda dos cabelos, melhorar a memória, o humor porque trata a TPM, a depressão, miomas, alivia os sintomas dolorosos da Endometriose, melhora a aparência da pele que fica mais sedosa, pode melhorar as estrias, diminui a taxa de doenças cardíacas e em algumas mulheres pode haver uma melhora de libido.

Pílula anticoncepcional pode causar câncer

 Segundo um estudo liderado por Phillip Hannaford, o uso do contraceptivo por mais de oito anos está associado a um aumento do risco de desenvolver câncer.  As mulheres que usaram a pílula por mais de oito anos apresentaram um risco significativamente maior de desenvolver câncer, em particular o câncer cervical e do sistema nervoso central.Mas as mesmas mulheres apresentaram risco reduzido de desenvolver câncer de ovário.

A pílula anticoncepcional tem prós e contras (Foto: Divulgação)

Efeitos colaterais da pílula anticoncepcional

A pílula anticoncepcional pode causar cefaleias, náuseas, dor nas mamas, sangramentos vaginais irregulares, diminuição da libido e até depressão, geralmente melhorar após o terceiro mês de uso, pois o organismo está se adaptando aos tipos de hormônios da pílula anticoncepcional.Se mão melhorar a paciente deve retornar ao médico para mudar de pílula.Isso ocorre porque cada paciente responde de uma maneira diferente da outra é por isso que não se deve tomar pílula sem orientação médica.

Leia mais: Chá de gengibre benefícios

Saiba qual o tipo adequado para você com um ginecologista (Foto: Divulgação)

Coloque em uma balança

Hoje em dia é difícil decidir sobre o uso de certos remédios por que todos tem seus efeitos colaterais, prós e contras. Pesquisas são feitas o tempo e segundo alguns a pílula anticoncepcional pode diminuir riscos de câncer, outros ela pode causar o câncer se tomada por muito tempo. Entre outros muitos estudos que trouxeram boas e más notícias, é importante que você se informe, coloque em uma balança e consulte um ginecologista para saber se a pílula é recomendada para seu caso e qual é mais apropriada para você.

Top