Piercing inflamado: como tratar

O uso de piercings já foi uma forte tendência seguida por muitos jovens. Atualmente o uso desses adereços ainda possui vários adeptos, mas é…

O uso de piercings já foi uma forte tendência seguida por muitos jovens. Atualmente o uso desses adereços ainda possui vários adeptos, mas é preciso tomar alguns cuidados importantes para garantir a segurança do procedimento, evitando complicações que podem comprometer o resultado estético final ou ainda trazer prejuízos importantes à saúde. Mesmo depois de tomar todas as precauções, é possível que a pele da região fique dolorosa, hiperemiada e quente. Para amenizar essa situação, saiba como tratar piercing inflamado.

Confira modelos de piercing e saiba como escolher o mais adequado.

É preciso tomar alguns cuidados especiais para colocar o piercing com segurança. (Foto: divulgação)

Principais locais em que os piercings são colocados

A arte de perfurar o corpo encanta a muitos e o piercing pode ser colocado em inúmeras partes do corpo. Entre as regiões mais preferidas para colocar esse adereço estão o nariz, boca, sobrancelhas, umbigo, língua, orelhas e até mesmo em lugares íntimos, como nos mamilos e nos órgãos genitais.

Quando o piercing inflama?

Para ficar livre de problemas como a infecção da ferida ou cicatrizes malformadas, o primeiro passo que deve ser tomado após a decisão de colocar piercing é não economizar na compra de produtos de qualidade e na escolha de um bom profissional.

Aprenda a higienizar o piercing.

Normalmente esse procedimento só costuma inflamar caso as recomendações não sejam seguidas no período logo após a colocação do adereço, e por isso é fundamental esclarecer todas as possíveis dúvidas e procurar auxílio profissional assim que desconfie que algo não está normal.

Mesmo com as devidas precauções o piercing pode inflamar. (Foto: divulgação)

Principais sintomas

Os primeiros sintomas da inflamação do piercing são o edema local, que costuma ser acompanhado de dor do de forte intensidade do tipo latejante, com aumento da sensibilidade da região e hiperemia. Em algumas situações pode haver infecção local, onde pode é possível identificar a secreção de fluidos purulentos.

Leia Também:  Receita de rocambole de batata

Veja alguns modelos e dicas para ajudar na escolha do piercing de umbigo.

Como tratar problemas com o piercing

Casos os sintomas acima sejam identificados a primeira medida a ser tomada é não retirar o piercing de forma alguma e tentar não manuseá-lo, devendo ir imediatamente procurar o profissional que realizou o serviço, para que ele possa analisar o problema e avaliar se o ocorrido é uma situação esperada ou não.

Caso ainda assim os problemas persistam ou até piorem, é necessário procurar atendimento médico para que seja instituída terapia medicamentosa, e avaliação da necessidade do uso de antibioticoterapia.

O importante é não economizar com produtos de baixa qualidade e nem com profissionais inexperientes. (Foto: divulgação)

Existem várias pessoas que apreciam o uso de piercing, mas é necessário tomar medidas importantes que visam a prevenção de problemas, como a compra de produtos fabricados com material de qualidade e contratação de um profissional bem qualificado. Também é fundamental seguir à risca as recomendações para o período pós-procedimento.

Top