Pesquisa: adolescentes não tomam café da manhã para emagrecer

Um estudo realizado pela Escola de Educação em Saúde, demonstrou que as meninas andaram pulando o café da manhã e almoço regularmente, com a…

Por Editorial MDT em 18/02/2012

Imagem: (Foto Divulgação)

Um estudo realizado pela Escola de Educação em Saúde, demonstrou que as meninas andaram pulando o café da manhã e almoço regularmente, com a finalidade de perder peso. Quase um terço das jovens entre 14 e 15 anos ficam sem o café da manhã,  uma em cada cinco não comem no almoço, e uma em cada 12 usualmente não realizam nenhuma delas. A pesquisa completa foi divulgado no jornal britânico Daily Mail.

Os números de refeições que deixaram de ser realizadas quase duplicou numa geração, em relação com um estudo realizado nos anos 80. Por outro lado, a pesquisa ainda apontou que os costumes alimentares das crianças, normalmente, estão se tornando mais saudáveis. Os adolescentes estão menos propensos a comer alimentos calóricos e possuem mais predisposição a comer vegetais do que há uma década atrás.

A pesquisa avaliou a saúde  de 83 mil crianças de 10 a 15 anos. Os resultados foram confrontados com os adquiridos em 1983, o que possibilitou um banco de dados com respostas de 750 mil pessoas. Interrogadas se haviam tomado café da manhã no dia da entrevista, 31% das meninas de 14 e 15 anos afirmaram não ter tomado nada; 24% entre 12 e 13 anos haviam desconhecido o desjejum, como também 12% das garotas entre 10 e 11 anos.

Quando questionadas sobre a refeição do dia anterior, 18% das mais velhas e 14% das de 12 e 13 anos admitiram não ter almoçado, e 8% delas reconheceram não ter tomado o café da manhã. A proporção das meninas que alegaram não ter almoçado, quase duplicou desde 1986. Há 25 anos, somente 10% das garotas havia desconhecido essa refeição. Enquanto isso, em relação com o levantamento de 2010, 60% das meninas mais velhas gostariam de emagrecerem, contra 50%  há 20 anos.

Para a especialista em alimentação escolar, Claire Rick, pular o almoço foi refletido em sala de aula.”Ao ignorar esta refeição, as alunas ficam com fome e mais cansadas, afetando seu desempenho em sala de aula.” De acordo com Rick, o estudo apontou que as crianças conseguem se concentrar melhor após a refeição no almoço. “Por isso é tão importante que o local de refeições da escola seja um lugar agradável, onde os alunos queiram passar suas horas de almoço. Acredito que seja preciso continuar a trabalhar em todos os níveis para incentivar mais crianças a optar por uma merenda escolar saudável.”

Top