Perigos da automedicação: quais são

Diante de qualquer dor ou incômodo, muitos indivíduos recorrem ao uso de medicamentos sem a orientação de um especialista. A automedicação muitas vezes é…

Diante de qualquer dor ou incômodo, muitos indivíduos recorrem ao uso de medicamentos sem a orientação de um especialista. A automedicação muitas vezes é vista como uma solução para o alívio imediato de alguns sintomas. No entanto, essa atitude pode trazer muitas consequências graves a saúde do indivíduo que a pratica. Conheça quais são os perigos da automedicação.

Conheça os erros mais comuns dos pacientes em relação à automedicação.

A automedicação pode trazer graves consequências à vida do indivíduo. (Foto: divulgação)

Automedicação – um problema público

A automedicação é uma das formas de exemplos do uso indevido de medicamentos. Em todo o mundo, essa atitude é considerada um problema de saúde pública. De acordo com dados do Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (SINTOX), os medicamentos são responsáveis por quase 30% de todas as notificações de intoxicação a cada ano.

Definição de automedicação

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o uso racional de medicamentos ocorre quando o indivíduo recebe remédios apropriados às suas necessidades clínicas, seguindo doses e períodos adequados. Por outro lado, o uso irracional leva em consideração:

  • Uso excessivo de medicamentos;
  • Uso inadequado dos medicamentos prescritos, em relação às doses e aos horários a serem seguidos;
  • Prescrições médicas que estão em desacordo com as diretrizes clínicas;
  • Uso de medicamentos, sem o consentimento do médico especialista.

    Conheça os perigos da automedicação. (Foto: divulgação)

O uso indevido e a manifestação de doenças

O uso indevido de medicamentos de forma inadequada pode ocasionar diversos problemas e ainda acarretar o agravamento de alguma doença. Isso porque a utilização incorreta de algum tipo de remédio pode mascarar a existência de alguns sinais e sintomas próprios da patologia. Entre as consequências do uso indevido de medicamentos, podemos citar interações medicamentosas, reações alérgicas, dependência e morte.

Leia Também:  Pacotes de viagem para Porto Seguro, TAM 2012

Colaborando com o uso adequado dos medicamentos

Em Março de 2007, o Ministério da Saúde, criou o Comitê Nacional para Promoção do Uso Racional de Medicamentos (URM). Este é uma instância que representa os órgãos governamentais e sociais e que possui caráter deliberativo. A criação apresenta como função propor estratégias e mecanismos de articulação, de monitoramento e de avaliação de ações destinadas à promoção da URM.

Saiba quais são as combinações de remédios perigosas.

Diante de qualquer sinal e sintoma, busque a orientação de um especialista. Evite a automedicação! (Foto: divulgação)

 

A automedicação é um ato que pode trazer grandes e graves consequências à saúde do indivíduo. A melhor forma de prevenir qualquer problema é através da busca de um especialista diante de qualquer manifestação de doença, de modo a evitar o uso irracional de medicamentos. Por isso, frente a algum sinal ou sintoma de patologia, busque a avaliação de um médico especialista. Como resultado, o indivíduo consegue ficar longe dos perigos da automedicação, mantendo uma vida saudável.

Top