Peeling de diamante: como funciona

Sempre que os cremes e outros produtos não são suficientes para a solução de um determinado problema de pele, os peelings são as melhores opções para isso. O que ocorre com um peeling é, basicamente, a descamação forçada da pele, que se regenera e cria outra camada nova, mais bonita e saudável. A grande maioria dos procedimentos se utiliza de substâncias químicas para provocar tal descamação. O peeling de diamante, no entanto, é uma alternativa menos agressiva com a pele. Saiba mais.

Peeling de diamante não usa substâncias químicas (Foto: Divulgação)

Como funciona o peeling de diamante?

O peeling de diamante é um tratamento para a pele e deve ser feito por um dermatologista. O procedimento consiste em forçar a descamação, de forma mais sutil. É como se o médico fizesse uma esfoliação da cútis, porém de forma um pouco mais profunda.

O aparelho usado no tratamento possui uma ponteira de diamante, que é ligada a uma espécie de tubo de vácuo. Ao ser ligado, ele desliza sobre a pele, sem feri-la, enquanto a comprime contra o diamante. O peeling, portanto, esfolia a pele. O método é indolor e nada agressivo. Como se trata de algo mais leve, podem ser necessárias diversas sessões (normalmente de 5 a 10), dependendo do tipo de problema.

Exemplo de aparelho para peeling de diamante (Foto: Divulgação)

Existem muitas vantagens do peeling de diamante. Após a sessão, a (o) paciente já recebe alta, imediatamente. A pele não fica ferida ou vermelha e, portanto, já se pode voltar ao trabalho e a outras atividades normais.

A descamação da pele ocorre no momento da sessão. Por isso, ninguém vai ficar com o rosto descascando, depois do tratamento. A única exigência é que o sol seja evitado, durante 2 ou 3 meses, dependendo do caso.

Ao término da sessão de peeling de diamante, o médico aplica água termal, hidratante, protetor e outros produtos específicos para acalmar a cicatrizar a pele. O tratamento pode ser feito no corpo todo e não apenas na pele do rosto.

Para que serve o peeling de diamante?

Antes e depois, com peeling de diamante (Foto: Divulgação)

Manchas, cicatrizes, linhas finas ou profundas, oleosidade, acnes e cravos, poros dilatados, aspecto envelhecido ou cansado, estrias vermelhas ou brancas, tudo pode ser tratado e melhorado, com o peeling de diamante.

O procedimento, além de ser menos agressivo, também estimula a produção de colágeno, devolvendo a elasticidade da pele. É um tratamento bastante eficaz e inofensivo, podendo ser feito em qualquer tipo de pele e em qualquer parte do corpo, já que se trata de uma esfoliação.

Vale lembrar que tudo tem seu preço. Como o peeling não fere a pele, fazendo nela apenas uma microdermoabrasão superficial, geralmente muitas sessões são necessárias.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Reply