Pedido falso de socorro rende multa de mais de R$ 1 milhão

Passar trote nos bombeiros e policiais não é legal, mas pode virar um grande prejuízo, pelo menos nos Estados Unidos. Recentemente um jovem norte-americano…

Passar trote nos bombeiros e policiais não é legal, mas pode virar um grande prejuízo, pelo menos nos Estados Unidos. Recentemente um jovem norte-americano resolveu pedir socorro de brincadeira e acabou recebendo uma multa no valor de US$ 489 mil (R$ 1,08 milhão). O pedido falso de socorro desencadeou uma operação enorme de resgate a troco de nada.

piloto que foi multado por pegadinha com a polícia (Foto: Divulgação)

Leia também: Morte da enfermeira de Kate Middleton após trote

Falso pedido de resgate mobilizou Guarda Costeira dos EUA

Quando fez a brincadeira o jovem de Ohio jamais pensou que uma grande operação de salvamento ia ser feita pela Guarda Costeira dos EUA no lago Erie, perto de Cleveland. Danik Kumar, que atua como piloto, falou às autoridades em março 2012 que tinha visto uma pessoa pedindo socorro, que esse ser estava em um barco. Ele teria visto a cena enquanto sobrevoava o lago Erie.

Multa ficou salgada para piloto (Foto: Divulgação)

Jovem admitiu que pedido de socorro era falso

As buscas pelo tal naufrago visto pelo jovem piloto duraram 21 horas e incluíram embarcações da Guarda Costeira dos Estados Unidos, um helicóptero de resgate e um avião canadense CC130 Hércules. Depois de uma mês, porém, o jovem admitiu ter mentido sobre o pedido de resgate.

Saiba mais sobre: Ideias para trote solidário

Pressionado, Kumar se declarou culpado com relação a acusação de fazer uma chamada falsa de socorro. Diante da alegação, um juiz federal o sentenciou a três meses de prisão e a pagar US$ 277 mil para a Guarda Costeira dos Estados Unidos e US$ 212 mil para as Forças Armadas canadenses.

Continuar Lendo  Ex-executiva do Banco Mundial diz que ETs comandam a economia

A brincadeira literalmente saiu cara e acabou rendendo em uma grande perda de tempo das autoridades dos Estados Unidos e um grande prejuízo ao jovem que resolveu passar um trote nos EUA. Aqui no Brasil as coisas seriam um pouco diferente, mas fica a dica e o exemplo, para que isso não aconteça em nenhum local do mundo.

Top