Participantes expulsos do Big Brother pelo mundo

A expulsão de Daniel, participante da 12ª versão do Big Brother Brasil, por causa de um suposto estupro repercutiu em todo o país, se…

Por Editorial MDT em 22/02/2012

A expulsão de Daniel, participante da 12ª versão do Big Brother Brasil, por causa de um suposto estupro repercutiu em todo o país, se tornando uma polêmica imediata. Nunca em todas as 12 edições do “Reality Show” uma expulsão havia ocorrido, porém em edições de outros países, polêmicas geraram a eliminação forçada de diversos participantes.

O caso que gerou uma grande comoção popular e até o momento coloca em risco a concessão dada à Rede Globo de Televisão, já teve semelhantes em países como a África do Sul e Austrália. Isto além de outros motivos que ocasionaram a expulsão de participantes nos Estados Unidos da América e em Portugal.

Casos de expulsão no mundo

Para quem pensa que mau comportamento pode ser um defeito de certos brasileiros apenas, e que outros lugares do mundo são imunes a atitudes reprováveis, vale a pena conferir todos os casos de expulsão ocorridos em diversas versões do “reality show” da Endemol.

A primeira ocorreu no ano de 2001, na segunda edição do Big Brother Norte Americano. O participante Justin Sebik, mesmo cercado de câmeras, encostou uma faca no pescoço de sua colega de confinamento Krista Stegall, com que tinha um “affair”, e perguntou se ela se zangaria caso ele a matasse. Apesar do aparente tom de brincadeira Sebik foi imediatamente expulso, e Krista processou a rede de televisão CBS ao descobrir que o agressor já havia sido condenado por assalto antes de entrar no programa.

Além desta, por conta de agressão, em 2006 uma nova expulsão ocorreu, eliminando imediatamente dois participantes da versão australiana do programa. Durante o confinamento a participante Camila Severi estava deitada na cama, quando Michael Bric a segurou e Michael Cox esfregou seu pênis no rosto da garota. Ambos foram expulsos imediatamente, embora camila tenha defendido a ambos, afirmando se tratar apenas de uma brincadeira.

A versão portuguesa do programa também teve seu caso de expulsão por motivo de violência no programa que foi ao ar em 2008. A participante  Sónia xingou o professor de kickboxing Marco e recebeu como resposta um chute no rosto. Os outros integrantes do programa o seguraram para que não continuasse com as agressões. Marco também foi expulso imediatamente da casa.

Não houve expulsão, mas deveria

Na segunda edição do Big Brother africano o abuso foi exibido diante das câmeras de forma explícita. Na ocasião o participante Richard Bezuidenhout levou as “sisters” Ofunneka Molokwu e Tatiana Durao para o quarto, após uma festa em que ambas teriam bebido bastante.

As câmeras registraram a cena em que o “brother” abusava de Ofunneka. A transmissão ao vivo foi cortada e médicos entraram na casa para prestar assistência às participantes que se encontravam desacordadas. Mesmo com o caso de abuso tão explícito, Bezuidenhout foi o vencedor da edição de 2007 do programa.

No Brasil, apesar da expulsão de Daniel ter sido a primeira a ocorrer em um Big Brother, não foi a primeira registrada em um “reality”. Em 2011 a lutadora Duda foi expulsa de “A Fazenda” após bater em Thiago Gagliasso, provando que ser expulso de “reality shows” não é uma exclusividade dos homens.

Top