Pais que Gritam

Gritar é a pior maneira de se comunicar, a prova disso é que quando você grita com seus filhos, eles não escutam nada do…

Por Redacao em 17/08/2011

Gritar é a pior maneira de se comunicar, a prova disso é que quando você grita com seus filhos, eles não escutam nada do que você está dizendo. Tudo o que fazem nesses momentos é ficar quietos, com os olhos chorosos, sentindo-se mal porque você está gritando. Você não consegue nada: eles estão desgostosos, você está aborrecido.

Se você grita, não conseguirá transmitir sua mensagem. Então, se você chegou ao ponto de que irá gritar com alguém, pare e saia do local por um momento. Respire fundo várias vezes, recupere a compostura e enfrente a situação novamente.

Você é um modelo e um mestre

Gritar não é um traço que você queira que seus filhos aprendam. Este problema  dos gritos se apresenta nas crianças quando menos se espera. Você diz alguma coisa com calma e inocentemente e, de repente, seu encantador e adorável filho se transforma numa criança diabólica, e começa a berrar. Lembre que você tem que dar bom exemplo aos seus filhos, sendo você mesmo um bom modelo.

Diga o que você espera

Você pode reduzir os ataques de cólera no supermercado, ou no shopping, mediante um simples método de comunicação: explique aos seus filhos o que você espera deles. Diga-lhes como devem se comportar. As crianças gostam, tanto como você, de saber o que está acontecendo, gostam de estar preparados e informados. Você deve estabelecer as regras antes de fazer certas coisas. Coloque em prática esta estratégia cada vez que possa e notará que as coisas se desenvolvem mais facilmente com seus filhos. Por exemplo:

“Mateus, iremos à loja de brinquedos para comprar um presente de aniversário para sua irmã. Não vamos comprar nenhum presente para você. Você poderá olhar os brinquedos, dizer de qual gosta mais, mas hoje não vamos comprar nada. Hoje só compraremos o presente da sua irmã. Entendeu?”

Mas não se surpreenda se seu filho protestar, chorar ou chegar com um brinquedo onde você está, dizendo que sempre quis ter um igual e que se você comprar aquele brinquedo hoje, nunca mais pedirá nada. Este conselho de explicar aos seus filhos o que você espera deles só funciona se você estiver certo de que não irá ceder às birras.

Se você diz aos seus filhos que não pode comprar nada, mas depois cede e compra “só aquele brinquedinho”, eles não acreditarão em você na próxima vez que disser que não podem comprar nada. Ceder à pressão somente conduz a novas chantagens, porque, seus filhos aprendem que esta tática dá bons resultados.

Dê tempo aos seus filhos para que peguem as coisas que necessitam. Isto é importante. Para sua filha, preparar-se para sair com você pode significar apenas guardar a boneca na caixa. Ou pode significar procurar durante dez minutos um brinquedo para levar. Seja o que for, dê-lhes tempo para que façam o que têm que fazer antes de sair, e dessa forma eles não se sentirão incomodados;

Olhe seus filhos nos olhos quando chegarem ao destino (e comprove que estão prestando atenção) e diga como deverão se comportar. Diga com exatidão e clareza o que tem a dizer. Você não precisa se demorar em grandes explicações, a menos que seus filhos peçam mais informações, mas não espere milagres. O tempo de atenção das crianças é curto.

Nunca suponha que seus filhos sabem o que você quer, quando você deixa de falar e começa a fazer suposições, se perde. Imagine, por exemplo, que vocês devam ir ao casamento de um primo seu. Conte rapidamente aos seus filhos o que é um casamento e como será a cerimônia. Então, diga que eles deverão ficar sentados em silêncio e observar. Que durante a cerimônia não se pode falar nem sair do lugar. As crianças devem beber alguma coisa e ir ao banheiro antes do início da cerimônia, para que não tenham que fazer isto durante a mesma.

Dar instruções antecipadamente é muito mais fácil do que tratar de estabelecer as regras quando já estamos participando da atividade. Terminamos fazendo este ruído: “Shhh-shhh” ou “Não, agora não posso comprar isso”. Em troca, só será necessário relembrar as regras que já estabelecemos. Mesmo assim, explicar às crianças as coisas antecipadamente, funciona bem, especialmente quando estamos atrasados: “Vamos ao supermercado rapidamente. Não peçam nada”. Como leva algum tempo para que as crianças acreditem que você realmente cumpre o que promete, é provável que mesmo assim peçam alguma coisa. Não ceda e, dessa forma, eles saberão que você fala sério.

Planejar antecipadamente só produz resultados se você não cede ao choro, nem muda de idéia sobre as regras que estabeleceu. Quando você determina uma regra, mas não a respeita, você se mete num grave problema. Seus filhos sempre o pressionarão, sempre chorarão e sempre farão chantagem se você não cumpre sua palavra.

Top