Os perigos dos refrigerantes zero

Há algum tempo os refrigerantes diet, light e zero estão no mercado. Devido a quantidade grande de calorias que os refrigerantes normais possuem, algumas…

Por Editorial MDT em 10/04/2012

Conheça um pouco mais sobre os perigos dessa bebida.

Há algum tempo os refrigerantes diet, light e zero estão no mercado. Devido a quantidade grande de calorias que os refrigerantes normais possuem, algumas pessoas dão preferência a esses outros tipos de bebidas. O grande problema é em relação ao exagero de ingestão de refrigerantes zero, devido a um composto chamado ciclamato. Conheça os perigos dos refrigerantes zero.

☰ CONTEÚDO

Exagerar na quantidade

Um grande problema dos refrigerantes zero é que, por possuírem menor número de calorias as pessoas acabam ingerindo uma quantidade maior. Porém, isso coloca em risco a saúde. Para quem está realizando alguma dieta, é preferível que faça ingestão de sucos, no lugar de qualquer refrigerante, mesmo o zero. Estes podem prejudicar o regime uma vez que possuem uma quantidade maior de sódio, levando ao acúmulo de líquidos pelo organismo. Além disso, os valores diários seguros para certas substâncias presentes nos refrigerantes acaba sendo ultrapassado, colocando em risco a saúde do indivíduo.

Aumento do sódio

Os problemas dos refrigerantes diet, light ou zero estão ligados, em geral, ao aumento do consumo de sódio. Isso se deve ao fato de haver uma maior quantidade de sódio nos refrigerantes com menor número de calorias, para compensar a falta do açúcar, melhorando o sabor.

O grande problema é que o excesso de sódio pode causar diversos malefícios a saúde como aumento da pressão arterial, acúmulo de líquidos e edema, lesão ao fígado e aos rins.

A dose diária recomendada de sódio é de 1,5 gramas por dia. No refrigerante normal encontramos 10mg de sódio, enquanto que nas bebidas ligth, diet e zero pode variar de 28mg a 39mg em uma quantidade de 200ml. Ou seja, um copo de refrigerante zero possui de 3 a 4 vezes a quantidade de sódio de um copo de refrigerante convencional. Dessa forma, quando uma pessoa exagera nessas bebidas, pensando estar consumindo um menor número de calorias, está na verdade sobrecarregando seu organismo com sódio, podendo causar problemas a sua saúde.

É necessário ingerir com moderação.

Ciclamato de sódio é realmente um perigo?

Outro composto encontrado nos refrigerantes que possuem pouca quantidade de açúcar ou nenhuma é o ciclamato. Ele é utilizado justamente para adoçar os refrigerantes zero, pois é muito mais doce do que as outras substâncias. Por muito tempo o ciclamato vem sendo testado para saber se é realmente maléfico à saúde. Segundo a Anvisa, depois de diversos testes não foram comprovados efeitos cancerígenos do produto, mas há evidências de atrofia testicular em quem abusa da substância.

O ciclamato após ser ingerido é convertido em cicloexilamina, e é esse composto que pode fazer mal ao organismo. Ele é quase completamente eliminado do corpo pelos rins. Porém, algumas pessoas possuem dificuldades para eliminá-lo, acarretando um acúmulo da substância e possível toxicidade.

Existe uma dose máxima de ingestão diária do ciclamato, que é 11mg/kg. Ou seja, uma criança de 30 kg pode ingerir no máximo 330mg da substância, e um adulto de 60kg pode ingerir 660mg. O grande problema é que algumas pessoas que utilizam os refrigerantes zero acabam exagerando na quantidade, conseguindo ultrapassar esse limite.

Os refrigerantes são bebidas muito utilizadas diariamente. Para quem deseja perder medidas, o ideal é ingerir refrigerante zero, que possui pouca quantidade de calorias. Porém, é necessário não exagerar na ingestão deles, pois possuem maior quantidade de sódio e ciclamato, substâncias que podem fazer mal a saúde.

O abuso de refrigerantes zero pode trazer malefícios a saúde.

Top