Os papas mais polêmicos da história

A história deixa bem claro que nem todos os papas são homens perfeitos. Os líderes da Igreja Católica também cometeram pecados ou se envolveram…

A história deixa bem claro que nem todos os papas são homens perfeitos. Os líderes da Igreja Católica também cometeram pecados ou se envolveram em polêmicas. O próprio Bento XVI teve um papado cheio de desafios e algumas das suas decisões foram contestadas.

Papa Clemente VII. (Foto:Divulgação)

Saiba mais: Curiosidades sobre os papas através da história

Polêmicas de Bento XVI

Bento XVI iniciou o seu pontificado em 2005, sendo eleito pelo conclave após a morte de João Paulo II. Durante sete anos de papado, o santíssimo esteve envolvido em polêmica por causa das suas decisões conservadoras.

Em novembro de 2005, Bento XVI impôs restrições aos seminários de todo o mundo, estipulando a regra de que homossexuais não poderiam se tornar padres. Ou seja, todos os jovens que apresentassem fortes tendências a gostar do mesmo sexo estavam proibidos de optar pela ordenação.

Já no ano de 2006, Bento XVI motivou uma série de protestos no mundo islâmico, após mencionar o imperador bizantino do século XIV em um discurso. Em sua visita ao Brasil, em 2007, o papa ameaçou excomungar os políticos a favor do aborto.

Os papas mais polêmicos

Conheça os papas mais polêmicos da história:

Papa Clemente VII
O Papa Clemente VII esteve à frente da Igreja Católica de 1523 a1534. Embora fosse indiferente à Reforma Protestante, ele estava sempre disposto a mudar o seu ponto de vista político para ter mais poder e riqueza.

Papa Leão X
Totalmente contra a Reforma Protestante, o Papa Leão X foi alvo de críticas feitas por Martinho Lutero. O santíssimo tinha métodos inescrupulosos de arrecadar fundos, ou seja, incentivava os católicos a dar dinheiro para a igreja em troca do perdão.

Leia Também:  Reveillon 2010 em Brasília

Papa Júlio II
O Papa Júlio II não respeitava o celibato sagrado. Ele tinha várias amantes e também uma filha ilegítima.

Papa Alexandre VI. (Foto:Divulgação)

Papa Alexandre VI
Seguindo o exemplo do Júlio II, Alexandre VI também teve várias amantes e filhos ilegítimos. O papa adorava a vida boemia, afinal, participava de banquetes e bailes com o dinheiro da Igreja Católica. Algumas fontes também dizem que o ‘santíssimo’ foi acusado de organizar orgias.

Papa Bento IX
Bento IX foi sagrado papa com apenas 20 anos e teve um pontificado desastroso. De acordo com o Papa Victor III, Bento cometia estupros, assassinatos, corrupções e outros tipos de crimes.

João XII
Os críticos dizem que o Papa João XII era preguiçoso e infantil. Ele também tinha o péssimo hábito de invocar demônios e participar de jogos de azar.

Estevão VI julgando o cadáver de outro papa. (Foto:Divulgação)

Estevão VI
Estevão VI é considerado um dos papas mais polêmicos da história. Ele quis se vingar do antecessor, o Papa Formoso, que na época já estava morto. Insano e vingativo, Estevão ordenou que o corpo do santíssimo fosse exumado, vestido com trajes de papa e depois colocado em um trono para acompanhar o julgamento dos seus crimes.

Veja também: Papas que já renunciaram

Top