Óleos para cabelo: como usar corretamente

Os óleos essenciais tornaram-se verdadeiros aliados das mulheres, nos cuidados com os cabelos. Extraídos de sementes, grãos, frutas e outros elementos naturais, eles têm…

Os óleos essenciais tornaram-se verdadeiros aliados das mulheres, nos cuidados com os cabelos. Extraídos de sementes, grãos, frutas e outros elementos naturais, eles têm uma forte concentração de nutrientes, que ajudam a regenerar e fortificar a fibra capilar, revitalizar o couro cabeludo, hidratar os fios e reparar as pontas prejudicadas. Vemos, no mercado, óleos que se oferecem como substâncias puríssimas e outros que trazem outros compostos, com fórmulas menos concentradas. Os tipos de óleos para cabelo também variam muito. Encontramos os de abacate, coco, uva, girassol, amêndoas, rícino, jojoba, argan, entre muitos outros. Todos eles têm características próprias em sua textura e composição. No final das contas, o que eles fazem á hidratar, fortalecer e dar brilho aos fios. Veja como usar corretamente os óleos para cabelo.

Os óleos também podem ser aplicados na raiz (Foto: Divulgação)

Usando óleo da raiz às pontas

Ao contrário do que muita gente pensa, usar óleo na raiz dos cabelos não faz mal algum. Ele até ajuda a controlar as glândulas sebáceas do couro cabeludo. O ideal é aquecer o produto para que ele fique mais maleável e aplicá-lo, da raiz às pontas, massageando bem. O óleo aquecido também abre os poros, permitindo que suas propriedades penetrem com mais facilidade. Após a aplicação, o indicado é deixar o produto agir de 15 a 20 minutos ou um pouquinho mais. Em seguida, basta lavar os cabelos, de forma habitual. Isso pode ser feito com os fios úmidos ou secos. No entanto, se o cabelo for muito fino, pode-se fazer o procedimento, excluindo a raiz. Mas isso é uma opção de cada pessoa. Existem óleos que são mais leves e, se a pessoa achar que uma pequena aplicação deles não deixa o cabelo pesado, mesmo sem enxágue, poderá até mesmo deixá-lo nos fios.

O óleo pode ser usado nos cabelos secos ou úmidos (Foto: Divulgação)

Usando óleo como finalizador

Você também pode usar o óleo como finalizador. Neste caso, os cabelos não serão enxaguados. Isso também pode ser feito com os cabelos úmidos ou secos. Basta aplicar o produto, no comprimento e nas pontas. Porém, neste caso, vale a pena observar como o óleo ficará nos fios. Caso ele seja muito pesado, é melhor usá-lo apenas nas pontas, para que os cabelos não fiquem gordurosos, com cara de sujinhos. 

O óleo hidrata, restaura, dá brilho e diminui o frizz (Foto: Divulgação)

Há quem diga que não há problema algum em usar óleo de cabelo para fazer chapinha ou escova. Há, também, os que afirmam que isso “frita” os fios. Existem produtos que são classificados como termoativado e não oferecem esse risco. Em caso de dúvidas, o mais indicado é procurar um bom profissional, que poderá indicar o que pode ou não ser usado. No mais, se os cabelos não irão receber nenhuma fonte de calor, pode-se aplicar o óleo e deixá-lo, nos fios – o que dá brilho e combate o frizz.

Continuar Lendo  Dieta com mel para afinar a cintura

Conheça o óleo de ojon: Óleo de Ojon para hidratar os cabelos

Saiba mais sobre o “Ouro de Marrocos”: Mitos e verdades sobre o óleo de argan

Top