Obesidade Infantil Como Evitar

A alimentação da criança também deve ser saudável e bem preparada. Mais cuidados devem ser tomados com relação à alimentação na infância, pois é a…

A alimentação da criança também deve ser saudável e bem preparada. Mais cuidados devem ser tomados com relação à alimentação na infância, pois é a fase do desenvolvimento e maus hábitos podem ter conseqüências catastróficas na vida futura dessas crianças.

É notícia em todos os jornais: quase metade da população brasileira está acima do peso, aproximadamente 48% dos brasileiros. Muitos são os fatores que podem ter elevado o número de obesos no país, mas dois são determinantes: maus hábitos alimentares e sedentarismo.

O que ocorre nos dias de hoje, é um descontrole, ou seja, as crianças e os adolescentes estão ingerindo muita gordura, sal e açúcar. Sem contar as horas que passam ociosos bebendo refrigerantes, comendo bolachas recheadas,  tomando sorvetes, comendo balas e bebendo sucos artificiais.

Maus hábitos alimentares como alimentar-se depressa, sem prestar atenção na mastigação; comer em frente à televisão ou ao computador; deixar de ingerir frutas, verduras, legumes; o excesso de alimentos calóricos, gordurosos e doces; a troca da comida caseira por lanches; falta de organização no horário das refeições; comer doces e salgadinhos em excesso; comer entre as refeições causam um prejuízo enorme à saúde da criança.

O sedentarismo é outra causa do aumento de crianças obesas no Brasil. A violência e a falta de segurança têm feito pais preferirem que seus filhos fiquem em casa a brincarem na rua. As crianças passam horas assistindo à TV ou em frente ao computador, jogando ou navegando pela internet.

Esses hábitos, infelizmente, causam transtornos aos mais jovens, deixando-os obesos e, provavelmente, ao se tornarem adultos, terão sobrepeso.

A obesidade gera riscos de hipertensão, problemas cardíacos, diabetes, colesterol alto e até câncer.

Para eliminar este problema é preciso mudar os costumes alimentares:

Reeducação alimentar:

Exercícios físicos;
Deixar frutas lavadas e disponíveis;
Evite comprar guloseimas;
Use uma linguagem positiva e incentivadora;
Não permita que a criança coma se estiver nervosa, para que não associe a comida ao sentimento de raiva ou decepção.

Portanto, a família precisa apoiar, o que requer participação de todos!

As crianças precisam brincar, correr, pular, gastar energia. Se não pode ser na rua porque é perigoso, deve ser em outro lugar, que tenha espaço e segurança para atividades recreativas. É importante também incentivar a atividade física desde a infância, sem sobrecarregar a criança, é claro. A atividade física deve ser prazerosa e não pode atrapalhar o estudo nem o momento de brincar que a criança tanto precisa.

 


Top