Governo vai liberar ajuda para socorrer cidades de Santa Catarina

Governo vai liberar ajuda para socorrer cidades de Santa Catarina

Santa Catarina sofreu semana passada com as intensas chuvas que atacaram o estado. Até esta segunda-feira cerca de 36 cidades já tinham anunciado situação…

Por Redacao em 12/09/2011

Santa Catarina sofreu semana passada com as intensas chuvas que atacaram o estado. Até esta segunda-feira cerca de 36 cidades já tinham anunciado situação de emergência e outras 9 decretaram estado de calamidade pública. As chuvas trouxeram enchentes que alagaram grande parte dos municípios, impedindo que o comércio funcionasse, que as pessoas trabalhassem e até mesmo impossibilitando o transporte. Mais de 935 mil pessoas foram afetadas pelos estragos causados pelas chuvas, que atingiram 91 municípios de Santa Catarina. Dentre essas pessoas 159,5 mil estão desalojadas e outras 15 mil estão desabrigadas. Apenas 3 pessoas morreram e mais 3 ficaram feridas. Foram totalizadas 28 mil residências danificadas ou destruídas e 28 cidades que continuam sem comunicação.

Para reparar os estragos da semana passada o governo já tinha aprovado uma quantia de R$ 30 milhões (que deve ser liberada nesta próxima terça-feira (13) ), entretanto, ainda irá liberar mais R$ 13 milhões para atender as demandas provocadas pelas chuvas desta semana. O dinheiro tem como destino reparar grande parte do estado que foi afetado.

Quem anunciou o a verba dessa semana foi o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, após a reunião de hoje (12) com Dilma Rousseff, presidente. Segundo o ministro o dinheiro será dividido: uma quantia de R$ 3 milhões irá para o governo do estado e os outros R$ 10 milhões serão para os 19 municípios atingidos pelas chuvas. Bezerra informou que as cidades, dependendo da gravidade, receberão de R$ 100 mil a R$ 1,5 milhão.

O depósito do dinheiro será feito através de um sistema de cartão de crédito, chamado Cartão de Pagamento da Defesa Civil. A ferramenta estava em fase de teste em 25 cidades de 5 estados brasileiros. Assim que o cartão for utilizado a despesa será lançada no Portal da Transparência, segundo Dilma.

Para ajudar ainda mais as vítimas, o ministro declarou que as mesmas poderão sacar recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O valor do saque será determinado pelo Ministério da Previdência, mais precisamente o ministro Garibalde Alves que analisará os relatórios de cada município atingido e também determinará as cidades que serão beneficiadas.

Todo o dinheiro deverá ser devidamente administrado para socorrer as famílias necessitadas, melhorar a estrutura momentânea da cidade e deve ser destinado a compra de recursos, como comida e materiais de saúde.  O dinheiro deve buscar amparar essas famílias e reparar os estragos devidamente ocorridos com os desabamentos e enchentes.

Top