O consumo de soja faz bem para o cérebro

Cada vez mais as pessoas reclamam da falta de memória, e isso não acontece apenas com os mais velhos. A frequência das reclamações está…

Por Redacao em 25/09/2011

Cada vez mais as pessoas reclamam da falta de memória, e isso não acontece apenas com os mais velhos. A frequência das reclamações está entre jovens também. Mas, o que será que esta acontecendo? Essa era uma deixa apenas dos idosos “não consigo me lembrar” hoje até os jovens reclamam da sua falta de memória.

Atribui-se essa falha cerebral as más condições de vida deles, como por exemplo, dormir mal, falta de atividades físicas e principalmente a má alimentação. Hoje a necessidade de fazer muitas atividades ao mesmo tempo, não deixa que as pessoas possam sentar-se e fazer uma refeição prazerosa.

Comer alimentos rápidos e práticos fez do fast food a melhor refeição, e isso implica em sérios problemas para a saúde do corpo e da mente. Quando faltam os nutrientes necessários para o bom funcionamento da “máquina humana” é comum ela apresentar os sintomas, fadiga, desânimo, cansaço, falta de apetite, falta de sono ou sono em excesso e principalmente falha na memória.

Quem nunca teve o tão famoso “branco” na hora necessária para lembrar algo banal, a memória da um branco, simplesmente não se lembra do que ia falar. É preciso estar atento aos sintomas comandados pelo cérebro avisando que algo não esta bem.

Na soja é encontrada, além de muitos outros nutrientes e vitaminas, a lecitina, que tema função de ativar as células do cérebro, estudos comprovados cientificamente mostraram que pessoas que consomem a pasta de soja como os orientais, tem uma vida saudável e vivem por muito mais tempo.

As doenças cerebrais causadas pela idade avançada como: Alzheimer, depressão e muitas outras podem ser combatidas com o uso da soja. Ela possui uma substancia muito importante que ativa as células do cérebro, a ”Lecitina.”  Prova disso são os orientais que acrescentam a soja diariamente nas suas refeições.

Alguns produtos que são a base de soja tem melhor absorção de nutrientes no organismo como é o caso do queijo tofu e do missushyro  que são feitos a base da pasta de soja. A soja fermentada representa um ganho nutricional muito maior do que o consumo da soja natural.

Esses alimentos são mais saudáveis por que são fermentados, e no processo de fermentação eles recebem bactérias que quebram a cadeia de nutrientes  melhorando a sua digestão no organismo.

A soja também tem:

– Vitamina E que combate o envelhecimento

– Saponina que tem a função de prevenir a esclerose das artérias

– Isoflavona que diminui os efeitos da menopausa causados nas mulheres como: sudorese, cansaço e dores.

– A soja também tem anticancerígenos que previne o câncer de próstata e de mama, é antioxidante, e ainda é usada na redução do colesterol e na osteoporose.

Com tantos benefícios a soja é considerada um alimento que deve se fazer presente na mesa dos brasileiros para que possam ter longevidade com muita saúde e disposição e principalmente evitar as doenças cerebrais mais comuns na velhice.

Para que a soja tenha efeitos benéficos ao organismo é preciso consumir trinta miligramas por dia, que equivale a duas colheres de sopa de soja inatura. Uma dica é cozinhar a soja antes de consumir, mas a água deve ser aproveitada pois nela fica a isoflavona. Para melhor absorção a soja cozida pode ser batida no liquidificador com a água que foi cozida e pode ser usada essa pasta nas refeições.

Top