Novo software de roubo a banco faturou US$ 78 milhões no ano passado

Uma nova onda de invasão automática de contas bancárias online pode ter decorrência no roubo de US$ 78 milhões no ano passado. As contas…

Por Editorial MDT em 27/06/2012

O programa é aperfeiçoado o bastante para abater o método de chip e senha ou outros programas de autenticação de duplo fator.

Uma nova onda de invasão automática de contas bancárias online pode ter decorrência no roubo de US$ 78 milhões no ano passado. As contas pertenciam a clientes de bancos da Europa, América Latina e Estados Unidos. É o que revela os pesquisadores que avaliaram as atividades de grupos cracker.

Confira: Dicas para evitar ataque de hackers no seu email

De acordo com Reuters, dois tipos de softwares de hacking conhecidos como Zeus e SpyEye, se abriram nos computadores de clientes de 60 agências bancárias. As versões atuais do softewar automatizaram a subsequente transferência de fundos para contas controladas por cúmplices.

As informações sobre os ataques foram divulgados nesta terça-feira pela empresas de antivírus McAfee e Guadian Analytics, que ampliaram as pesquisas feitas pela companhia de segurança japonesa Trend Micro.

Conforme as empresas, o programa é aperfeiçoado o bastante para abater o método de chip e senha ou outros programas de autenticação de duplo fator. Além disso, o programa evita que o todo o dinheiro seja transferido, para não levantar suspeitas.

Veja também: Cuidado, os hackers podem invadir o seu roteador

A Trend Micro divulgou ter localizado o programa em atuação na Alemanha, Reino Unido e Itália. Já a Guardian e a McAfee disseram que a tecnologia, ainda emergente, já está em uso por importantes quadrilhas de hackers na Colômbia, Holanda e EUA.

“Algum dos desenvolvedores desse sistema dispõe de conhecimento especializado quanto aos sistemas dos bancos”, disse Dave Marcus, diretor de pesquisa da McAfee Labs. Os registros nos servidores analisados pelos especialistas indicam que do total roubado, US$ 130 mil pertenciam a uma única conta.

Top