Novo Office 2013: comprar ou não?

Desde o final de janeiro já está à venda no Brasil o Novo Office 2013, versão atualizada da suíte de aplicativos da Microsoft, que…

Desde o final de janeiro já está à venda no Brasil o Novo Office 2013, versão atualizada da suíte de aplicativos da Microsoft, que está de cara renovada e pronta para ser usada em dispositivos que possuem telas sensíveis ao toque, além de trazer uma maior integração ao mundo online.

O Novo Office 2013 chega de cara nova, trazendo influências do Windows 8 (Foto: Divulgação)

Composto pelos tradicionais programas Word, Excel, PowerPoint e OneNote, na versão mais básica (Home & Student), lista que é completada pelos aplicativos Outlook, Access e Publisher, na versão Professional, o Office 2013 custa a partir de R$ 239,00, no pacote ilimitado e que pode ser usado em apenas um computador.

O usuário tem ainda a opção de adquirir separadamente os programas, ao custo de R$ 309,00 cada, exceto o OneNote, cujo preço é de R$ 169,00, ou ainda optar pela assinatura do serviço Office 365 Home Premium, que custa R$ 18,00 por mês (R$ 179,00 por ano) e permite a instalação da suíte em até cinco PCs, além de trazer benefícios como 20 GB de espaço adicional no SkyDrive e 60 minutos mensais de ligações pelo Skype.

A versão atualizada da suíte de aplicativos da Microsoft já vem adaptada para tablets e outros dispositivos com telas touchscreen (Foto: Divulgação)

Diante desses valores, muitas pessoas acabam se perguntando se vale a pena ou não comprar o Novo Office 2013, uma vez que existem outras opções gratuitas de suítes de aplicativos, como o Google Docs e o LibreOffice. Antes de pensar no assunto, conheça um pouco mais sobre essa nova versão do Office.

Saiba mais: Novo Office 2013 – preço, novidades

Leia Também:  Empresas na Web: Como usar as Redes Sociais no Negócio

Algumas das principais novidades do Office 2013

Todos os programas que compõem o pacote ganharam novos recursos (Foto: Divulgação)

– Possibilidade de editar arquivos PDF;

– Inclusão do recurso “compartilhar”, que possibilita convidar outras pessoas para ajudar na edição de documentos;

– Maior integração com o serviço de armazenamento na nuvem SkyDrive, que passa a ter opção padrão para salvar documentos;

O Excel ganhou a função de autocompletar, que torna mais rápido o preenchimento das planilhas (Foto: Divulgação)

– Novo modo de leitura do Word, que facilita o seu uso em tablets;

– Recurso “autocompletar” do Excel, que traz maior velocidade no preenchimento das planilhas;

– Modo Apresentador no PowerPoint, que reúne várias funções para comandar as suas apresentações.

Versão online e gratuita: Office Web Apps – como funciona

Vale a pena comprar ou não o Office 2013?

Antes de decidir se vai comprar ou não o Novo Office 2013, você pode testá-lo gratuitamente, durante um mês (Foto: Divulgação)

Para quem anda pensando em comprar o Novo Office 2013, mas ainda está em dúvida se realmente vale a pena adquirir o pacote, uma boa alternativa é experimentar a versão de teste, disponível no site oficial do programa, que pode ser usada durante 30 dias.

Conheça: Google Docs – recursos, dicas

Depois desse período para conhecer as novidades oferecidas pelo Office 2013, você poderá tomar a decisão de maneira mais fácil, levando em conta também o uso que fará dos aplicativos, se eles são necessários ou se a versão antiga do Office instalada em seu PC (ou algum programa gratuito) já é suficiente para satisfazer as suas necessidades.

Top