Novo na empresa? Dicas para evitar os erros mais comuns nessa ocasião

Novo na empresa? Dicas para evitar os erros mais comuns nessa ocasião

Começar em um novo emprego, traz novamente a sensação de frio na barriga do início das aulas num colégio para onde você acaba de…

Por Editorial MDT em 20/02/2012

Imagem: (Foto Divulgação)

Começar em um novo emprego, traz novamente a sensação de frio na barriga do início das aulas num colégio para onde você acaba de se matricular. É claro que você desejar se dar bem, fazer novas amizades e constituir um futuro na nova equipe. Porém, como a animação pode deixá-lo empolgado demais, especialistas dão algumas importantes dicas para você não escorregar em erros comuns e ainda ganhar pontos com o novo chefe. Confira!

Evite gafes

Chegar querendo fazer tudo nas primeiras semanas, assinalando o que você avalia como um problema ou recomendando alterações nos departamentos mais habituais da empresa não são uma boa ideia. É preciso ir devagar!

“O principal erro que os recém-contratados cometem é querer impressionar o chefe logo no primeiro dia. Permita que seu chefe conheça sua maneira de trabalhar e entenda sua dinâmica. Com isso, ele vai ganhando confiança e te passará novos desafios”, explica, a consultora Giuliana Hyppolito, da DMRH – empresa especializada em recrutamento e seleção.

Segundo ela, o novo funcionário precisa usar esse começo para conhecer o pessoal e se adaptar aos procedimentos de organização. “A observação, a escuta e a disposição para o aprendizado são atitudes fundamentais para seu sucesso. Justificar sua contratação por meio do trabalho, do empenho e da disponibilidade é a maneira mais segura de transmitir uma boa impressão”, sintetiza Giuliana.

Nada de comparar com o antigo emprego

A especialista acrescenta que outro erro muito comum é o novo colaborador fazer comparações com a agência onde atuava. “Isso acontece principalmente quando se trabalha numa companhia similar a que você está entrando. Não dá para ficar falando da outra sempre como o “nós”, pois parece que o profissional ainda não perdeu o vínculo com a empresa anterior. É difícil, mas precisa ser evitado”, destaca.

O mesmo deve ser sobreposto em relação às experiências dos empregos antecedentes. “O mercado é muito conectado e que as pessoas podem se conhecer. Se você viveu algum momento que não o agradou em vivências anteriores, busque identificar maneiras de evitar situações semelhantes, mas sem expor alguém”.

Top