Novas regras para eutanásia animal

Para o dicionário da língua portuguesa o significado da palavra eutanásia é morte sem dor nem sofrimento; teoria que defende o direito a uma…

Para o dicionário da língua portuguesa o significado da palavra eutanásia é morte sem dor nem sofrimento; teoria que defende o direito a uma morte sem dor nem sofrimento a doentes incuráveis, ação que põe em prática essa teoria. No entanto, esse termo é passível a interpretações.

Leia também: Como Escolher um Animal de Estimação

A eutanásia para animais foi liberada quando inibe a dor de um tratamento que não o salve (Foto: Divulgação)

Eutanásia para animais pode transformar em “economia” para o dono

Sempre que a eutanásia está em pauta a polêmica é grande. Dessa vez, o assunto veio a tona por conta de uma determinação do Conselho Federal de Medicina Veterinária, que revisou sua normatização sobre eutanásia e emitiu uma nova resolução, que vem sendo criticada por organizações de proteção aos animais.

Os defensores dos bichinhos alegam que a eutanásia para os animais é uma alternativa para quem não quer arcar com suas responsabilidades de mantenedor do bicho de estimação, pois, por falta de dinheiro para o tratamento do animal, pode optar pela execução do mesmo.

A eutanásia foi autorizada em caso que os donos não possam pagar o tratamento de saúde do animal (Foto: Divulgação)

Os veterinários estão autorizados a efetivar a eutanásia

A decisão pela vida do animal não é de responsabilidade exclusiva do dono. Segundo as novas regras da eutanásia para os bichos do Conselho Federal de Medicina Veterinária o médico veterinário pode determinar a chamada morte sem dor se achar que a pessoa responsável pelo animal não tem condições de pagar pelo tratamento.

“A nova regra veio para regularizar a situação de trabalhadores rurais que não podem gastar o valor de cinco vacas para tratar um único animal com a perna quebrada, visto que não possuem recursos”, afirma Marcelo Weinstein Teixeira, da Comissão de Ética, Bioética e Bem-Estar Animal do Conselho.

Leia Também:  Procon divulga lista de sites de compras não recomendados

Saiba mais sobre: Como transportar animais de estimação em ônibus

O grande problema (na visão dos opositores da regra) é que a resolução não diferencia animais de estimação dos que são criados para o consumo. Ou seja: se o dono de um cão o gato achar o tratamento caro demais ou doloroso para o bicho pode optar sim pela eutanásia.

Mas, de acordo com a entidade (apesar da mudança da determinação legal), ninguém o está autorizado a optar pela eutanásia como método de economia.  “Quem não pode pagar deve buscar os hospitais universitários, os poucos hospitais veterinários públicos ou as ONGs”, declarou Benedito Fortes de Arruda, presidente do Conselho Federal de Medicina Veterinária. No entanto, na prática, a pessoa não poderá ser punida se escolher a morte do animal com a justificativa de que não podia pagar o tratamento.

Top