Nova classe média tem renda familiar per capita entre R$291 e R$ 1.019

As pessoas com renda familiar per capita entre R$291 e R$ 1.019 são as que compõem a classe média brasileira, de acordo com uma…

Segundo a divulgação os extremamente pobres possui renda familiar até R$ 81 e os pobres entre R$ 81 a R$ 162.

As pessoas com renda familiar per capita entre R$291 e R$ 1.019 são as que compõem a classe média brasileira, de acordo com uma nova fixação atendida nesta segunda-feira pela comissão da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE). De acordo com o órgão, essa categoria representa 54% da população brasileira.

Dentro dessa categoria foram situados três grupos: a baixa classe média, com renda familiar entre R$ 291 e R$ 441, a média com renda entre R$ 441 a R$ 641 e alta classe média, cuja renda familiar fique entre R$ 641 e R$ 1.019.

Leia mais: 194 países atendem plano para aprimorar vacinação no mundo

A classe alta estaria acima de R$ 1.019, a qual igualmente foi separada em dois grupos: a baixa classe alta, com renda familiar entre R$ 1.019 e R$ 2.2480 e alta, que fica acima deste montante. Já os extremamente pobres possui renda familiar até R$ 81 e os pobres entre R$ 81 a R$ 162.

Políticas públicas

Para Ricardo Paes de Barros, o desenvolvimento dessa nova categoria deve-se sobretudo ao acesso ao emprego formal.

De acordo com Ricardo Paes de Barros, secretário de ações estratégicas da SAE, a nova classe média necessita viver com menos inseguranças e estar preparada para aproveitar rapidamente as oportunidades que se abrem.

Leia também: ‘Juntos num só ritmo’ é o slogan da Copa de 2014

Para Ricardo, o desenvolvimento dessa nova categoria deve-se sobretudo ao acesso ao emprego formal, porém anda há grande rotatividade dos trabalhadores que precisa ser abatida.”Queremos alcançar essa estabilidade tornando mais interessante para o trabalhador permanecer no posto que ocupa e estimulando o empregador a ter interesse em mantê-lo”.

Segundo o secretário, a comissão estuda a criação de políticas públicas para a classe média nas seguintes frentes: um projeto de qualificação continuada do trabalhador ocupado, novidades no mercado de microsseguros, estratégia para estimular a poupança nessa categoria e a instrução financeira.

O ministro Moreira Franco divulgou que está sendo desenvolvida uma ferramenta para interagir e incentivar a discussão, para aprofundar as pesquisas sobre a nova classe média do País.


Top