No fim, Fluminense arranca empate contra Atlético-PR e segue no G-5

Fred, de pênalti, marcou o gol de empate do Flu, aos 46 da segunda etapa.

Por Redacao em 25/09/2011

Fred marcou seu oitavo gol no Brasileirão e salvou o Flu

Em um jogo de pouco brilho, o Fluminense conseguiu empatar contra o Atlético Paranaense por 1 a 1, na Arena da Baixada e continua na luta por uma vaga na Libertadores do ano que vem. Já o Atlético segue sua briga constante contra o rebaixamento. Paulo Baier e Fred, aos 46 do segundo tempo, marcaram os gols do jogo.

Partida pegada no primeiro tempo

O confronto na Arena da Baixada começou com as duas equipes priorizando a marcação. Com os jogadores de meio de campo tendo dificuldades para organizar as jogadas, os times pouco chegavam ao ataque. No Furacão, as principais jogadas surgiam por meio de jogadas com a bola parada. Já no Flu, quem tentava levar o time à frente era o lateral-direito Mariano. Porém, o lateral sempre pecava na hora de dar o último passe.

Na primeira boa chance do jogo, o Fluminense trabalhou a bola pelo lado esquerdo. O lateral Carlinhos cruzou e Rafael Sóbis cabeceou por cima do gol. Aos 13, o Atlético-PR respondeu ao melhor estilo Paulo Baier. O meia cobrou falta na área, mas Diego Cavalieri estava atento e afastou o perigo.

O jogo prosseguia bastante truncado no meio de campo e em alguns momentos até mesmo violento. Mais organizado em campo, o Fluminense começou a se soltar mais na partida a partir dos 20 minutos.  Carlinhos avançou pelo lado esquerdo, cruzou com perigo, mas a zaga afastou.

Assim não, Cleber Santana!

Apesar de não conseguir agredir o rival, o Atlético-PR armou um bom ataque pelo lado direito aos 28 minutos. O lateral Wagner Diniz recebeu lançamento, entrou na área e foi atropelado pelo volante Edinho: Pênalti. Na batida, Cléber Santana bateu muito mal no meio do gol e Diego Cavalieri defendeu.

O pênalti perdido não desanimou o Furacão. Aos 45 minutos, Paulo Baier cruzou na área e a bola chegou até o atacante Morro Garcia, que marcou, mas não valeu porque estava impedido na jogada.

Expulsão e gol de empate no fim

Na segunda etapa, a partida continuava sem muitas emoções e os times não davam mostras de que conseguiriam mudar o panorama do jogo. Porém, aso 17 minutos, o Furacão abriu o placar. Em contra-ataque rápido, Cleber Santana recebeu na entrada da área e passou para Paulo Baier, que cruzado para marcar.

Porém, aos 25 minutos, as coisas ficaram mais complicadas para o Atlético depois da expulsão de Rafael Santos.

Daí em diante o jogo virou de ataque contra defesa. Enquanto o Fluminense atacava sem parar, o Furacão estava bem posicionado na defesa e conseguia segurar o ímpeto tricolor.

Aos 32 minutos, o argentino Martinuccio soltou a bomba, mas a bola foi para fora. Nos minutos finais, o Fluminense continuou com mais posse de bola, mas tinha dificuldades em finalizar em gol e criar chances para empatar.

Aos 44, Fred dominou na área, fez o pivô e a bola sobrou para o zagueiro Leandro Euzébio, que foi travado na hora do chute. Mas aos 46 minutos, não deu para o Furacão resistir. Lanzini recebeu a bola na área e foi atropelado por Manoel: pênalti. Fred bateu com extrema categoria e igualou o placar. No final da partida, jogadores e torcedores do Atlético reclamaram muito da arbitragem em relação à marcação do pênalti para o Flu.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-PR: Renan Rocha, Wágner Diniz, Manoel, Rafael Santos e Marcelo Oliveira; Deivid, Renan, Cléber Santana e Paulo Baier (Wendel, 36’/2ºT); Guerrón (Fabrício, 26’/2ºT) e Morro García (Pablo, 13’/2ºT). Técnico: Antônio Lopes.

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Mariano, Gum (Márcio Rosário, 43’/1ºT), Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Diogo (Lanzini, 22’/2ºT), Diguinho e Marquinho; Rafael Sobis (Martinuccio, 22’/2ºT) e Fred. Técnico: Abel Braga.

Árbitro: Wágner Reway(MT)

Auxiliares: Altemir Hausmann (RS) e Joadir Leite Pimenta (MT)

GOLS: Paulo Baier, 18’/2ºT (1-0); Fred, 47’/2ºT (1-1)

Cartões amarelos: Rafael Santos, Deivid, Wágner Diniz (APR); Diogo, Edinho, Mariano, Fred (FLU)

Cartões vermelhos: Rafael Santos, 24’/2ºT (APR); Pablo, ao final do jogo (APR)

Top