Na luta contra o rebaixamento, Cruzeiro e América Mineiro se deram bem na rodada

A apenas quatro rodadas do fim do Brasileirão, a competição segue bastante acirrada tanto na parte de cima da tabela quanto lá embaixo. O…

Cruzeiro saiu da zona do descenso. Crédito: Washington Alves/VIPCOMM

A apenas quatro rodadas do fim do Brasileirão, a competição segue bastante acirrada tanto na parte de cima da tabela quanto lá embaixo. O drama contra o rebaixamento não deve dar sossego para diversos clubes, que têm problemas para vencer seus adversários e escapar do descenso.

A 34ª rodada, por exemplo, foi especial para o Cruzeiro, que derrotou o Internacional em casa por 1 a 0, e conseguiu deixar a zona da degola. Pior para o Ceará, que com a derrota de virada para o Santos por 3 a 2, viu a equipe celeste superá-la na tabela e voltou a figurar entre o grupo que cai para a segundona em 2012.

Quem também não teve motivos para comemorar foram Atlético Paranaense e Avaí. O Furacão foi superado pelo Corinthians por 2 a 1, se manteve com 34 pontos e agora está a três da primeira equipe fora do Z4. Se a situação do Atlético ficou ainda pior depois da 34ª rodada, o caso do Avaí é para lá de desesperador. A derrota para o São Paulo, no Morumbi, por 2 a 0 jogou a equipe catarinense para a lanterna do Brasileirão, com apenas 31 pontos. Diante do fraco aproveitamento dos catarinenses, dificilmente o Avaí conseguirá escapar do descenso.

Ao contrário de seus rivais diretos na luta contra a queda, o América Mineiro despertou na competição, venceu seus últimos dois jogos contra equipes que ocupam a parte de cima da tabela (triunfos sobre o Corinthians e o Fluminense) e deixou a lanterna do torneio. Na 19ª posição, com 32 pontos, os mineiros ainda acreditam na possibilidade de fugir do rebaixamento. Apesar da situação ser bastante difícil, o América vem provando dentro de campo que é possível lutar para tentar sair da incômoda situação. O problema é que a reação do Coelho parece ter começado um pouco tarde.

Leia Também:  Corinthians enfrenta hoje Boca Juniors pela final da Libertadores

Top