Mutirão de teste de HIV em SP

De acordo com os cálculos feitos pela ONU e pelo Ministério da Saúde em 2012, estima-se que o número de brasileiros infectados com o…

De acordo com os cálculos feitos pela ONU e pelo Ministério da Saúde em 2012, estima-se que o número de brasileiros infectados com o vírus HIV fica entre 490 mil e 530 mil. Antigamente, este mesmo cenário registrava 600 mil.

O mutirão pretende realizar exames em mais de 10 mil mulheres. (Foto:Divulgação)

Saiba mais: Teste de HIV: como fazer, onde fazer

O HIV, responsável pela AIDS, tem perdido força nos últimos anos devido aos novos remédios e tratamentos. Contudo, muitas pessoas convivem com o vírus e não sabem que são soropositivas. Para diagnosticar e tratar o quanto antes, é necessário se submeter ao teste de HIV.

Mutirão de teste anti-HIV em SP

As secretarias da Saúde, a Administração Penitenciária e os Programas Municipais de DST/Aids vão realizar no estado de São Paulo o Mutirão de teste de HIV nos presídios femininos. A iniciativa pretende realizar o exame em 10.470 mulheres.

Além de conhecer a prevalência do HIV e da sífilis nos presídios paulistas, o mutirão também pretende oferecer orientações às mulheres infectadas com DST e assistência médica para que as doenças não se desenvolvam. A ação também faz parte de um projeto mais abrangente que visa o controle e a prevenção de HIV e sífilis.

No ano passado, 5 mil presidiárias fizeram o teste de HIV. (Foto:Divulgação)

No segundo semestre de 2012, os testes de HIV já foram realizados em cerca de 5 mil presidiárias. Das mulheres que se submeteram ao exame 4,8% foram diagnosticadas com o HIV e 5,7% apresentaram Sífilis positivo. Os responsáveis pela iniciativa também constaram que a prevalência das DSTs entre as presidiárias é maior do que a população geral.

Além das penitenciárias femininas da capital paulista, os presídios de outras cidades terão o mutirão. Os testes de HIV serão realizados em Santana, Tremembé I e II, Tupi Paulista, Campinas, Pirajuí, Ribeirão, além dos Centros Penitenciários Provisórios Butantã, São Miguel, Casas de Detenção Provisórias Franco da Rocha, Hospital de Custódia e Tratamento Penitenciário Franco da Rocha I e II, Centros de Reabilitação Itapetininga, Piracicaba, Rio Claro, Araraquara, São José dos Campos e São José do Rio Preto.

Continuar Lendo  Pré-eclâmpsia: o que é

Segundo Maria Clara Gianna, coordenadora do Programa Estadual DST/Aids-SP, o mutirão de teste de HIV nos presídios femininos é a primeira ação deste porte no estado de São Paulo. Ela também falou que o projeto pretende melhorar a qualidade de vida das mulheres e conter o avanço das doenças sexualmente transmissíveis.

O teste consiste em extrair apenas uma gota de sangue para análise. (Foto:Divulgação)

Sobre o teste de HIV

O teste de HIV é realizado de forma simples e rápida. Apenas uma gota de sangue é extraída do dedo de presidiária e o resultado sai em cerca de meia hora.

Veja também: Exame de HIV positivo: o que fazer?

Top