Musas da Paralímpiadas Rio 2016

Ter uma deficiência não quer dizer que você está longe de ser uma pessoa bonita por dentro e por fora. Nas Paralímpiadas do Rio de Janeiro 2016, que acontecem entre os dias 7 e 18 de setembro, esse paradigma da beleza padrão e “perfeita” também será quebrado, mostrando que todos temos a nossa beleza, independente do que a sociedade insiste em dizer.

Musas da Paralímpiadas Rio 2016

Nos jogos Paralímpicos exitem atletas de ponta com muita beleza (Foto: Divulgação)

Paralímpiadas Rio 2016 vem para quebrar paradigmas da beleza e do esporte

Para provar que sim, existem pessoas lindas e atraentes nessas Paralímpiadas de 2016 selecionamos imagens de candidatas a musas desse grande evento esportivo, que coloca a raça humana em contato com os seus limites.

Musas da Paralímpiadas Rio 2016

Os jogos Paralímpicos começam no dia 7 de setembro no Rio de Janeiro (Foto: Divulgação)

Musas da Paralímpiadas Rio 2016

Confira as musas das Paralímpiadas Rio 2016 e de outras edições dos jogos:

 

Atleta paralimpica

Atleta paralímpica tornou um símbolo de beleza superação (Foto: Divulgação)

– Aimee Mullins

Essa beldade das pistas de corrida esteve nas provas de 100m rasos da categoria T42-46, além de disputar uma medalha no salto em distância nos Jogos de Atlanta 96, que a consagrou como a única participação olímpica que realizou.

Essa atleta, além de linda, teve um destaque muito importante por causa da sua história de superação. Ainda criança, com apenas 1 ano de idade, precisou amputar as duas pernas. Em Londres, no ano de 2012, ela foi uma das chefes de delegações olímpica e paralímpica.

Musa paralimpica brasil

Camille é a musa do Brasil nessa Paralímpiadas (Foto: Divulgação)

– Camille Rodrigues

Por causa de um problema congênito de má-formação, Camille Rodrigues precisou amputar a perna direita com somente 3 anos de idade. E foi justamente por causa desse problema de saúde que a jovem, que hoje tem 24 anos de idades, teve o seu primeiro contato com a natação.

Camille é a musa das Paralímpiadas Rio 2016, eleita mesmo antes do evento começar por internautas e colegas do esporte. A nadadora é um fenômeno da natação feminina Paralímpica e está confiante para ganhar muitas medalhas.

A carioca teve um excelente desempenho no Parapan de Toronto em 2015 aonde conquistou 3 medalhas de ouro.

Musa paralimpica

A musa paralímpica das piscinas, Jessica, foi adotada ainda com 13 meses de vida (Foto: Divulgação)

– Jessica Long

Uma das mulheres mais lindas da Paralímpiadas é a representante da Rússia (que nasceu nos Estados Unidos) na natação. A atleta já fez parte de 3 jogos Paralímpicos concorrendo a medalhas nas categorias S8 e SB7 da natação.

Um fenômeno das piscinas, a loira estonteante conquistou nada menos que 12 medalhas de ouro, 3 de prata e 2 de bronze entre Atenas 2004, Pequim 2008 e Londres 2012.

Fora isso, Jessica quebrou alguns mundiais que a colocaram no hall da fama da natação mundial. Sua especialidade são as provas de 100m livres e os 100m borboleta.

Assim como Camille, Jessica tem 24 anos de idade muitas Paralímpiadas para disputar, sendo uma promessa nos Jogos Rio 2016.

Por causa de uma doença chamada hemimelia fibular, ainda muito jovem (com apenas 18 meses de vida) Jessica teve as duas pernas amputadas. Por causa de sua doença a família de Jessica não quis ficar com ela e aos 13 meses a jovem foi adotada por outra família que sempre a incentivou com várias práticas esportivas, até que ela se realizou com a natação.

Musas paralimpicas

Musas das Paralimpiadas (Foto: Divulgação)

– Maya Nakanishi

Maya Nakanishi perdeu a perna direita ao ser atingida por uma estrutura de 5 toneladas em seu local de trabalho, uma fábrica de tintas. O acidente aconteceu em 2006 e nessa época ela era atleta competitiva de tênis.

Após a sua recuperação e com a amputação da perna direita seus amigos e familiares a encorajaram a buscar novamente o esporte. Mayara encontrou então no atletismo o conforto que precisava e começou a se destacar na modalidade.

Além de ser uma das atletas com corpo mais lindo e definido, a jovem de 31 anos é bem talentosa e compete nas provas de atletismo da categoria T44. Nas Paralímpiadas de Pequim 2008, foi 4º lugar nos 200m rasos e terminou os 100m em 6º lugar. Ela ficou famosa em âmbito internacional depois que posou seminua para um calendário.

Musa Paralímpica

Marie-Amelie le Fur é uma saltadora francesa entre as mais belas dos jogos Rio 2016 (Foto: Divulgação)

– Marie-Amelie le Fur

A atleta Marie-Amelie le Fur é uma francesa com 5 medalhas paralímpicas: ouro nos 100m rasos (Londres 2012), prata no salto em distância (Pequim 2008), 100m (Pequim 2008) e 200m rasos (Londres 2012) e bronze no salto em distância (Londres 2012) – todas pela classe T44.

Conhecida pela sua beleza, a jovem de 28 anos é uma das atrações da Rio 2016. A jovem teve a perna esquerda amputada após um acidente de scooter do motor em 2004.

Musa paralimpica

Teresa não estará no Rio, mas ainda é uma das musas de todas as Paralímpiadas (Foto: Divulgação)

– Teresa Perales

Ela já tem 40 anos de idade, mas com aparência de 30. A atleta Teresa Perales é da Espanha e já conquistou 22 medalhas paralímpicas na natação, tornando-se uma das atletas mais premiadas da história.

Ela não vai estar nas Palímpiadas Rio 2016, mas vale entrar nesse ranking das mais belas por ter feito história na sua modalidade esportiva e ainda ser uma mulher linda e de fibra, atuando como política e escritora. Teresa perdeu os movimentos das pernas por causa de uma neuropatia que a assolou quando ela tinha 19 anos de idade.

Musas paralimpicas

Sarai é um das musas da Paralímpiadas Rio 2016 (Divulgação)

– Sarai Gascon

Sarai tem apenas 23 anos de idade é bem competente nas modalidades em que atua como atleta.  A nadadora da Espanha tem 3 medalhas paralímpicas, sendo que todas são da classe SB9: prata nos 100m peito em Pequim 2008, prata nos 100m borboleta em Londres 2012 e bronze nos 100m livre em Londres 2012.

Sarai possui uma deficiência na mão esquerda que não a tirou do foco nunca. A jovem encontrou no esporte a chance de mudar de vida e mostrar para o mundo que é capaz de grandes conquistas independente das suas limitações.

Musa Paralimpiadas

Marlou Van Rhijn é holandesa e é uma das mulheres mais competentes e lindas das Paralímpiadas (Foto: Divulgação)

– Marlou Van Rhijn

Marlou, de 25 anos de idade, tem dupla amputação e índices Paralímpicos históricos. Essa atleta já foi nadadora de sucesso e agora é medalhista como corredora. A holandesa teve em sua carreira duas medalhas nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012: ouro nos 200m e prata nos 100m rasos, ambos pela categoria T44.

 

Musa paralimpica

Kelly Cartwright é uma das mulheres mais bonitas que estarão na Paralímpiadas Rio 2016 (Foto: Divulgação)

– Kelly Cartwright

Kelly Cartwright é considerada por muitos a grande musa de todas as Paralímpiadas e vai estar desfilando suas lindas formas no Rio de Janeiro, no auge dos seus 27 anos de idade.

A jovem teve que amputar a perna direita quando tinha apenas 15 anos de idade, por causa de um câncer chamado sarcoma sinovial. Após ter a perna amputada a jovem, que já era muito ligada a esportes na sua adolescência, começou a buscar uma modalidade adaptada e se deu muito bem no atletismo.

Kelly é dona de 2 medalhas paralímpicas: na Austrália e em Londres 2012. A jovem é ouro no salto em distância F42/44 e prata nos 100m rasos T42.

Hannah Cockroft musa paralimpica

Hannah Cockroft tem apenas 24 anos de idade e é uma das promessas do ciclismo adaptado mundial (Foto: Divulgação)

– Hannah Cockroft

Assim que nasceu Hannah Cockroft sofreu duas paradas cardíacas que danificaram partes do seu cérebro, comprometendo assim a parte motora e de equilíbrio da jovem, que hoje tem 24 anos de idade.

Hannah tem os pés deformados, problemas no quadris e falta de equilíbrio, mas nada disso impediu que a britânica fosse atrás dos seus sonhos e provasse que além de linda é talentosa.

A jovem possui 2 medalhas de ouro nos Jogos Paralímpicos de Londres: nos 100m e 200m rasos da categoria T34. Nos jogos Rio 2016 ela é uma grande promessa de medalhas no ciclismo adaptado para o seu país.

 

Musa paralimpica

Musa paralimpica do ciclismo dos Estados Unidos (Foto: Divulgação)

– Jennifer Schuble

Essa Norte-Americana pode não parecer ter nenhum tipo de deficiência, certo? Mas, na verdade, ela conquistou o direito de disputar os jogos Paralímpicos porque tem uma esclerose múltipla que compromete os seus movimentos.

A norte-americana é bicampeã paralímpica na modalidade ciclismo feminino, sendo ouro em Pequim e em Londres. Além de ter que superar o sofrimento diário com essa doença degenerativa que não tem cura, ela conseguiu mostrar ao mundo sua beleza.

 

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Reply