Mudanças no Rodízio de carros em SP: saiba mais

Na última quarta-feira (3), a Câmara Municipal de São Paulo aprovou uma proposta de mudança no rodízio de carros. O projeto de lei 26/2013,…

Na última quarta-feira (3), a Câmara Municipal de São Paulo aprovou uma proposta de mudança no rodízio de carros. O projeto de lei 26/2013, criado pelo vereador Mario Covas Neto, tem como objetivo tornar menos rigorosa a fiscalização do rodízio.

De acordo com o projeto de lei, o motorista poderá desrespeitar o rodízio uma vez a cada 12 meses sem a necessidade de pagar multa. (Foto:Divulgação)

Saiba mais: Rodízio de veículos em SP

O que muda na lei de rodízio de carros em SP?

Se a lei for aprovada definitivamente, os motoristas que desrespeitarem o sistema de rodízio de carros na capital paulista pela primeira vez sofrerão uma advertência por escrito. Só será possível descumprir a regra uma vez a cada 12 meses sem que haja a necessidade de pagar multa.

O vereador Mario Covas Neto também defende a ideia de perdoar a multa de quem desrespeitar o rodízio e provar a inocência. Desta forma, se o motorista não conseguiu chegar ao seu destino a tempo, principalmente por causa de um trânsito caótico, ele não será obrigado a pagar a multa de R$85,13, mas ganha uma advertência e 4 pontos na CNH. Vale ressaltar que o condutor só se isenta da cobrança se ele não tiver sofrido multas por rodízio no último ano.

Vereador Mario Covas Neto. (Foto:Divulgação)

A Lei do rodízio de carros em São Paulo é de outubro de 2007 e foi criada com o objetivo de melhorar as condições do trânsito na cidade mais desenvolvida do país. Na época em que a lei foi criada, a frota na capital era de quase 5 milhões. Depois de mais de 5 anos, o número de veículos já passa de 7 milhões.

Para que as mudanças na lei do rodízio sejam implantadas, o projeto terá que ser votado pela segunda vez na Câmara de Vereadores. Se o maior número de votos a favor, a proposta será encaminhada para o prefeito de São Paulo, que tem o poder de autorizar ou vetar.

Continuar Lendo  Ateus possuem vida sexual mais ativa do que religiosos, revelou estudo

Os vereadores que são contra o projeto de Mario Covas Neto sentem medo de que a mudança nas regras aumente o caos no trânsito de São Paulo.

Como funciona o rodízio de carro em São Paulo?

De segunda a sexta-feira, das 7h às 10h e das 17h às 20h, determinados veículos não podem circular pelos trechos mais movimentos de São Paulo. A punição para quem desobedecer à norma já existe. Só em 2012, a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) aplicou mais de 2 milhões de multas.

A multa para quem desobedece a lei do rodízio é de R$85,13. (Foto:Divulgação)

Alguns motoristas não precisam respeitar o rodízio de veículos em São Paulo, como é o caso dos portadores de deficiência. No entanto, é preciso preencher um formulário para conseguir a permissão de Prefeitura. Ambulância, Corpo de Bombeiros, Guincho e outros serviços essenciais também estão livres do rodízio.

Os finais das placas proibidas de circular durante o horário de rodízio:

Segunda: 1 e 2

Terça: 3 e 4

Quarta: 5 e 6

Quinta: 7 e 8

Sexta: 9 e 0

Veja também: Rodízio de veículos em SP será suspenso em dezembro 2011

Top