Morte do funkeiro MC Deleste: vídeo, saiba mais

Morte do funkeiro MC Deleste: vídeo, saiba mais

A Polícia Civil revelou novos dados sobre a morte do funkeiro Daniel Pellegrine, o MC Daleste, na manhã do último dia 9 (julho).  Segundo…

Por Élida Santos em 10/07/2013

A Polícia Civil revelou novos dados sobre a morte do funkeiro Daniel Pellegrine, o MC Daleste, na manhã do último dia 9 (julho).  Segundo as investigações, o cantor foi atingido por um primeiro tiro de raspão na axila direita antes do disparo fatal que pegou na região do abdômen. O jovem de 20 anos foi assassinado durante apresentação na quermesse do bairro San Martin, na cidade de Campinas (São Paulo) na noite de sábado (6 de julho).

 

MC Daleste posta foto (Foto: Divulgação)

Marcas de tiros mostram ao menos dois disparos em Daleste

Segundo dados preliminares da polícia que acompanha o caso, a perícia achou sinais de tiro no braço de Daleste. Um vídeo mostra o momento em que o cantor recebe o primeiro tiro, olha para o corpo e não vê sinais da bala e continua falando com o público. A Polícia Civil recebeu vídeos e fotos do show, encaminhadas por fãs e está investigando a motivação do crime.

“Tá na tiração molecote”, foi a frase dita por Daleste momentos antes de cair. O funkeiro exclamou essas palavras após receber o primeiro tiro. O jovem foi socorrido no Hospital Municipal de Paulínia (SP), onde veio a óbito. Assessores do cantor foram quem socorreu Daleste no momento dos disparos.

 

MC Daleste cantava funk da ostentação (Foto: Divulgação)

Atirador estava à distância

De acordo com informações das investigações da Polícia Civil, o assassino de MC Daleste estava distante, e não no meio do público, como muitos afirmaram. A polícia afirma que o atirador jamais conseguiria dar um tiro e não ser visto no meio de uma multidão. Cerca de 6 mil pessoas passaram pelo show de Daleste naquela noite.

<iframe width=”420″ height=”315″ src=”//www.youtube.com/embed/ZSlNHYe1s8Q” frameborder=”0″ allowfullscreen></iframe>

Segundo testemunhos, o primeiro tiro foi escutado, mas houve uma confusão com relação a clareza desse barulho. Muitos achavam que fazia parte da música, outros acharam que o tiro foi para cima, e como não teve nenhum ferido, ninguém parou o show. Uma força tarefa entre várias esferas policias foi armada para conseguir desvendar o caso de Daleste. A Polícia Civil trabalha também com a hipótese de crime passional, pois talvez o cantor tinha envolvimento com uma mulher da região, e com a hipótese de crime encomendado.

 

Top